10 Maiores Erros que as mulheres cometem após o Sexo

 

Os cuidados após a relação sexual são extremamente importantes para manter uma boa saúde íntima.

Entretanto, erros simples e que poderiam ser evitados podem causar problemas graves.

Infecções urinárias de repetição, corrimentos, inflamações locais e irritações estão entre as principais queixas que as mulheres contam para a sua ginecologista particular.

Desta forma, o assunto do artigo de hoje são os 10 maiores erros que as mulheres cometem após a relação sexual.

Quais deles você já cometeu? Nos conte aqui nos comentários!

Vamos lá?

 

Erros mais comuns que as mulheres cometem após a relação sexual

Os maiores erros que as mulheres cometem após a relação sexual são os mais corriqueiros e simples, mas que podem afetar e muito a saúde íntima.

São cuidados que muitas vezes nunca nos orientaram, ou até esquecemos e deixamos para depois. E isso pode acarretar uma série de complicações para o casal.

Para conhecer mais sobre os cuidados após a relação sexual, separamos uma lista com os 10 erros mais comuns. Confira!

  • Não fazer xixi/segurar o xixi
  • Usar cosméticos na região vaginal
  • Lavagem excessiva vaginal
  • Não se lavar/limpar a vulva
  • Não checar o preservativo
  • Ignorar o sangramento pós-sexo
  • Ignorar a dor pós-sexo
  • Não lavar as mãos
  • Não escovar os dentes

Parece simples, não é? A seguir, vamos falar um pouco mais sobre cada um desses tópicos.

 

1.         Não urinar após a relação / Segurar o xixi

Esse é um dos erros mais frequente após a relação sexual: Não urinar após a relação ou segurar a vontade de urinar após a relação sexual.

Devido ao fato de a uretra feminina ser bem pequena, é bem comum após a relação sexual, ocorrer uma translocação bacteriana local para as vias urinárias.

Isso pode resultar em uma infecção urinária.

Existem mulheres que apresentam até infecções urinárias de repetição justamente após relações sexuais, sendo necessário o uso de antibióticos imediatamente após a relação sexual.

Deu para perceber a importância desse primeiro item agora, não é verdade?

Mesmo para quem usou camisinha, fazer xixi após o sexo é importante não só para diminuir o risco de infecções urinárias, mas também para diminuir o risco de transmissão de ISTs (infecções sexualmente transmissíveis).

Essa simples atitude de urinar após a relação sexual, mesmo que sem vontade, é fundamental para “lavar” a uretra e reduzir as chances de inflamações e infecções.

 

2.         Usar cosméticos na região vaginal

Muitas mulheres usam cosméticos dentro ou na região vaginal por estética, eliminar cheiros, líquidos e por outras razões.

No entanto, esse é um dos erros mais graves que podem ocorrer antes ou após a relação.

A vagina possui uma flora bacteriana local estável, com um pH natural da região e características específicas.

O uso frequente de cosméticos na região vaginal pode alterar o pH natural da região, gerando complicações futuras, como corrimentos, infecções urinárias, irritação, coceira, dentre outros problemas.

 

3.          Lavagem excessiva vaginal

O excesso da lavagem vaginal também pode provocar problemas!

Mas, você provavelmente está se perguntando:

– Como a limpeza local pode ser um problema?

A verdade é que limpar a região é necessário sim, mas sem exageros. O segredo está na intensidade da limpeza.

Algumas mulheres acabam limpando demais o local, passando sabonete até dentro da vagina.

Isso pode empurrar bactérias para a cavidade uterina, além de alterar o pH vaginal.

Além disso, algumas mulheres usam o chuveirinho para limpar toda a região quando o parceiro ejacula dentro.

Isso é um erro grave que pode gerar sérios problemas, pois a lavagem exaustiva altera a flora bacteriana local da vagina, retirando a “proteção natural” da região.

Desta forma, uma série de doenças como candidíases, vaginoses e infecções de urina podem surgir mais facilmente com esse excesso de limpeza.

 

4.          Não se lavar/limpar a vulva

Esse também é um dos erros após a relação sexual mais comum e inocente, afinal, quem nunca pegou no sono ou foi fazer outra coisa e deixou o banho para outra hora?

Mas, mesmo que o banho não ocorra, é fundamental lavar pelo menos a região intima externa após a relação sexual.

Assim como a limpeza excessiva pode gerar problemas, a ausência dela também pode.

Diferente da vagina, que é a parte interna, a vulva (área externa) também precisa ser limpa corretamente após o sexo.

O ideal é higienizar os lábios na parte da frente e atrás, de preferência com apenas água ou sabonete neutro.

Somente com esse pequeno cuidado também é possível prevenir problemas como infecções, candidíases, cistite, dentre outros.

 

5.          Não checar o preservativo

Usar camisinha é fundamental para te proteger de doenças e gravidez durante o ato sexual.

Porém, ao terminar é sempre indicado chegar o preservativo para saber se está intacto e não gerar preocupações.

Essa verificação também é importante para verificar se existe algum fluido fora do normal como sangue, secreções, etc.

 

 

6.          Ignorar o sangramento pós-sexo

Muitas mulheres cometem esse erro, pois pensam que o sangramento foi algum escape ou irritação.

Entretanto, o sangramento durante ou após o ato sexual deve ser investigado e precisa de atenção.

Esse sangramento pode não ser nada de mais, mas pode significar algum problema local, inflamação e que deve ser avaliado por uma ginecologista.

Lembre-se: sangue após o sexo não é normal! Sangramentos fora do período menstrual devem ser sempre investigados.

 

7.          Ignorar a dor pós-sexo

Esse é um erro triste, pois, infelizmente, algumas mulheres sentem dor após a relação sexual e ignoram isso, acreditando que seja algo normal.

Se durante ou depois a relação sexual ocorre dor, é melhor procurar um acompanhamento médico para investigar alterações locais, inflamações, infecções e até endometriose.

Nem sempre é algo grave, na maioria das vezes é alguma infecção que um simples tratamento com cremes pode resolver, mas é sempre importante averiguar.

A dor durante a relação sexual não é normal e deve ser sempre investigada, isso prejudica e muito a qualidade sexual do casal.

 

8.          Não lavar as mãos

Algo simples, mas que passa despercebido, é o ato de lavar as mãos após a relação sexual.

Pode não parecer importante, mas ajuda e muito a manter a higiene e evitar múltiplas doenças.

As mãos durante o ato sexual encostam e entram em contato com vários fluídos, podendo levar infecção e sujeira para outros lugares.

Sendo assim, lembre-se de sempre lavar as mãos antes e após o ato sexual.

 

9.          Não escovar os dentes

A boca também é condutora de bactérias durante a relação sexual, por isso, antes e após a relação é fundamente escovar os dentes.

Isso diminui a chance de transmissão de uma série de doenças.

Dessa maneira, você evita se contaminar com bactérias e contaminar o seu parceiro.

 

10.                    Não lavar o ânus

Esse é um erro que a maioria das mulheres nem sabiam que era um erro.

Não lavar o ânus pode ajudar a gerar infecções e outros problemas na saúde íntima.

Por isso, mesmo quando não ocorra sexo anal, é necessário lavar o ânus após a relação sexual.

Isto ajuda a evitar a translocação bacteriana até a região da vagina e consequentemente que desenvolva infecções.

 

 

Recomendações de cuidado diário – Dicas de saúde íntima

Para te ajudar a cuidar da saúde íntima, separamos uma lista com cuidados após a relação sexual e durante a rotina, ou seja, no dia a dia mesmo.

– Limpeza adequada e diária dos órgãos genitais com água;

– Usar roupa íntima limpa, leve e se possível, de algodão;

– Consultar a ginecologista e fazer exames de rotina;

– Realizar autoexame e verificar as mudanças nas secreções vaginais, colorações, texturas, etc;

– Usar preservativos sem espermicidas;

– Limpeza das mãos, dentes e boca;

– Manter o hábito intestinal diário

– Não segurar a vontade de urinar

– Evitar múltiplos parceiros

Conclusão

No artigo de hoje vimos os principais erros que as mulheres cometem após a relação sexual.

São erros básicos, simples de resolver e que podem ser facilmente evitados ao se adotar rotinas antes, durante e após a relação sexual.

Com as dicas e informações contidas no texto ficou mais fácil se cuidar e evitar esses problemas, não é mesmo?

Se você gostou do artigo de hoje, curte e compartilha. Ficou com alguma dúvida? Comenta aqui embaixo. Até a próxima!

anuncio patrocinado
Anunciando...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui