Procurador é preso pela Lava Jato do Rio suspeito de cobrar propina

Há suspeitas de que Renan Saad teria recebido propina para viabilizar obras do metro no estado

 

O procurador do Rio de Janeiro Renan Saad foi preso pela força-tarefa da Lava Jato no estado. Ele é suspeito de receber R$ 1,3 milhão de propina da Odebrecht para viabilizar obras do metrô. As informações são do G1.

A prisão, ocorrida nesta segunda-feira (01/07/2019), decorre de delação premiada que apontou o repasse de R$ 300 mil em caixa 2 para que o procurador trocasse o parecer sobre a Linha 4 do metrô.

Os pagamento teriam sido feitos entre 2010 e 2014 pelo Setor de Operações Estruturadas da Odebrecht, o que ficou conhecido depois como o setor de propinas da empresa.

anuncio patrocinado
Anunciando...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui