PCDF investiga irregularidade em consórcio de Corumbá III

Investigação aponta contratos de até R$7 milhões. Ação nesta manhã cumpriu quatro mandados de prisão e seis de busca e apreensão

 

A Polícia Civil está investigando uma série de irregularidades no consórcio de Corumbá III. Nesta quarta-feira (3/7) a PCDF cumpriu seis mandados de busca e apreensão e quatro mandados de prisão, no Distrito Federal, em Goiás e São Paulo. Entre os presos, está um ex-presidente do consórcio.
A ação nesta manhã da operação Espelho d’água visou coletar provas dos crimes de estelionato, falsidade ideológica, falsificação de documento, associação criminosa e lavagem de dinheiro, tendo como vítima o Consórcio Empresarial Corumbá III, responsável pela exploração e administração da Usina Hidrelétrica de Corumba III. Na operação, foram apreendidos celulares e computadores.
Segundo a PCDF, os suspeitos superfaturavam contratos, realizavam contratações fraudulentas e pagamentos extras para empresas. As investigações apontam que haviam contratos de cerca de R$7 milhões, entre 2013 e 2014.
anuncio patrocinado
Anunciando...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui