Nova escola bilíngue atenderá até mil estudantes surdos

O espaço na 912 Sul será o maior centro de referência de inclusão do GDF e vai beneficiar desde a educação linguística precoce até o  ensino médio

 

A Secretaria de Educação do Distrito Federal, por meio da Subsecretaria de Educação Inclusiva e Integral, vai revitalizar uma área de 72 mil m² no Setor de Grandes Áreas Sul 912. No local, irá funcionar a nova Escola Bilíngue Libras e Português Escrito do Plano Piloto, criada por meio da Portaria nº 120 de 5 de abril de 2019 publicada no Diário Oficial do DF em 8 de abril.

A previsão é de que a instituição, quando estiver reformada e ampliada, tenha capacidade para atender até mil estudantes surdos, desde a educação linguística precoce (de 0 a 3 anos) até o fim do ensino médio, além dos três segmentos da educação de jovens e adultos (EJA).

No espaço da 912 Sul há quatro prédios térreos, duas piscinas – uma infantil e outra olímpica – e campos de futebol, dentre outros equipamentos esportivos. A primeira parte dos reparos tem previsão de começar em agosto e deve ficar pronta já no início do próximo ano letivo para iniciar o atendimento.

O projeto também prevê a construção de Centros de Iniciação Desportiva na área. O objetivo é oferecer atividades esportivas de cunho paralímpico – como basquete de rodas, futsal, vôlei, natação e futebol de cinco –, a todos os alunos com deficiência da rede pública de ensino do DF: cerca de 14,5 mil crianças, jovens e adultos matriculados.

A estrutura será o maior centro de referência de inclusão do GDF. A subsecretária da Subin, Vera Lúcia Barros, explica que o projeto busca promover o protagonismo surdo e, ainda, dar descobrir talentos.

“Essa proposta da nova escola bilíngue é em função da Lei Distrital nº 5.016. A legislação coloca de maneira clara a inserção dos surdos na sociedade e a gente vê o esporte como um instrumento transformador. Então, entendemos que seria importante trazer todos os nossos estudantes com deficiências para interagir entre si. Acredito que vamos descobrir grandes prodígios”, ressalta Vera.

Hoje, a SEEDF conta com uma Escola Bilíngue Libras e Português Escrito de Taguatinga (EBT). A unidade foi instituída em 2013 e recebe diariamente cerca de 300 estudantes surdos.

Com informações da Secretaria de Educação do DF

anuncio patrocinado
Anunciando...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui