Mulher passa por cirurgia inédita no Hospital de Base

Novo procedimento para troca de próteses foi feito em quatro horas

 

Em cirurgia inédita no Brasil, uma mulher de 47 anos passou por tratamento de infecção protética no Hospital de Base nesta segunda-feira (8/7). Há seis meses, a paciente colocou uma prótese no quadril, mas teve uma infecção e por isso foi necessária reabordagem cirúrgica.
Normalmente, o procedimento é feito em duas etapas: primeiro é feita a retirada da prótese e coleta de material para exames. Depois de pelo menos dois meses, caso esteja em condições, é colocada uma nova.
Em quatro horas, os profissionais do Hospital de Base limparam a área necrosada e fizeram a troca da prótese antiga por uma definitiva. O médico que realizou a cirurgia, o ortopedista Mário Soares, passou três meses treinando a técnica em Hamburgo, na Alemanha. Segundo ele, a complicação atinge de 1,5% a 2% dos pacientes e costuma ser devastadora.
O tratamento agora segue com uso de antibióticos por até 14 dias. O médico garante que a intervenção em apenas uma etapa diminui o sofrimento do paciente e não traz limitações de movimentos, uma vez que já é possível andar no dia seguinte. A partir de agora, pacientes que aguardam por cirurgias de troca de próteses poderão contar com a nova técnica.
*Com informações da Agência Brasília*
anuncio patrocinado
Anunciando...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui