Justiça determina que Metrô mantenha acordo coletivo com grevistas

A decisão atende solicitação do Sindicato dos Metroviários (SindMetrô), que temia suspensão de benefícios, como plano de saúde e vale alimentação

 

O Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região (TRT-10) determinou que a Companhia do Metropolitano do Distrito Federal (Metrô-DF) mantenha o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) com os trabalhadores da categoria, que estão em greve desde 2 de maio. A decisão atende solicitação do Sindicato dos Metroviários (SindMetrô).
De acordo com a decisão, deferida nesse sábado (29/6), a preocupação dos metroviários era de deixar de receber benefícios garantidos pelo ACT, como auxílio alimentação e plano de saúde. A Justiça determinou que o acordo seja mantido até que o dissídio coletivo seja julgado, ainda sem data marcada. Caso o Metrô descumpra a medida, pagará multa diária de R$ 5 mil por funcionário prejudicado. Entramos em contato com a companhia, que informou ainda não ter sido notificada.
Na quarta-feira (26/6), o TRT-10 determinou que o Metrô deixasse de descontar os dias parados dos trabalhadores em greve e que devolvesse os valores abatidos por esse motivo. Segundo o sindicato, abatimentos estavam sendo efetuados pela empresa, inclusive da remuneração de empregados que não aderiram ao movimento.
anuncio patrocinado
Anunciando...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui