Homem preso por estupro de criança admite fazer parte de grupo neonazista

0

Na casa do suspeito foram encontrados fardas nazistas, armas, medalhas do Terceiro Reich e um documento da SS, organização paramilitar ligada ao Partido Nazista na Alemanha, com a foto e dados de Aylton, entre outros objetos

 

Policiais da 42ª DP (Recreio dos Bandeirantes) prenderam, na última terça-feira (5/10), um homem acusado de cometer estupro de vulnerável contra um menino de 12 anos, em Vargem Grande, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Ao entrar na casa de Aylson Proença Doyle Linhares, os agentes encontraram uma série de artigos nazistas, além de armamento e munição.

O mandado de prisão temporária por tentativa de estupro e o mandado de busca e apreensão foram cumpridos após uma denúncia do pai do garoto. Segundo as investigações, o suspeito teria tentado atrair e agarrar outras crianças do mesmo condomínio.

Na casa do investigado, foram encontrados 12 fardas nazistas, nove armas, bandeiras, um quadro de Adolf Hitler, medalhas do Terceiro Reich, um documento da SS, organização paramilitar ligada ao Partido Nazista na Alemanha, com a foto e dados de Aylton, recortes de jornal dos anos 1950, entre outros objetos.

O homem admitiu aos policiais que faz parte de grupos neonazistas atuantes no Brasil. “Ele diz que participa de outros grupos, não no Rio de Janeiro especificamente, mas participa de outros grupos. Ele não é muito preciso quanto a isso”, alegou o delegado Luiz Mauricio Armond, titular da 42ª DP.

Perplexo com o caso, um vizinho afirmou que jamais imaginaria conviver com uma pessoa como Doyle. “Nunca iríamos imaginar que um vizinho, que nunca tínhamos visto e só fomos perceber há cerca de dois meses, fosse fazer uma coisa tão nojenta como essa. É um condomínio tranquilo, com pessoas de bem e crianças brincando na rua”, afirmou.

anuncio patrocinado
Anunciando...