Como é o trânsito em Brasília: entenda neste artigo

0

 

Você sabe como é o trânsito em Brasília? Se pretende se mudar para a cidade, precisa entender que é bem diferente do movimento em outras capitais do Brasil, como São Paulo ou Rio de Janeiro. Afinal, a cidade foi criada para ter uma relação muito única com seus moradores, seus veículos e o estilo de vida de quem mora por lá ou nos municípios satélites.

Hoje em dia, Brasília não é só a casa da elite política e do funcionalismo público do Brasil, mas também de quase 3 milhões de pessoas que vivem na região. Pelo padrão do estilo de vida da cidade (com economia majoritariamente focada na prestação de serviços), o seu trânsito foi pensado e acabou sendo algo que traduz esse padrão.

Quer saber como é o trânsito em Brasília antes de se mudar para a cidade? Então siga a leitura do artigo abaixo com atenção!

Como é o trânsito em Brasília?

Em cidades como São Paulo, Rio de Janeiro ou Salvador, não existe um “bom” horário para andar de carro. Sim, de madrugada o trânsito é muito menor, mas eventualmente há grande movimento em todos os horários “normais” e “úteis”. Isso acontece porque essas são cidades com grande densidade demográfica, ou seja, muitas pessoas vivendo em um único espaço. Há sempre alguém na rua.

Em Brasília, não é assim. A cidade tem um trânsito intenso, mas apenas nos horários de pico, que são aqueles em que as pessoas vão para o trabalho e voltam para casa, ou seja, ao redor das 7 até as 9 horas da manhã e das 17h às 19h da noite. Esses são os horários em que a maior parte da população sai de casa e volta para o lar, normalmente usando carros, o que faz com que o movimento de trânsito fique todo concentrado nesses momentos.

E por que isso acontece? Vamos avaliar os motivos aos poucos.

Para começo de conversa, Brasília é uma cidade projetada para ter 500 mil moradores. Esse era o plano original. Hoje em dia, a cidade tem cerca de 3 milhões de moradores. Ou seja, ela já é pelo menos 5 vezes mais densa do que o planejado. Sendo assim, já tem um trânsito 5 vezes maior do que suas ruas conseguem escoar.

É importante ter em mente que o trânsito na rua é uma questão de velocidade e capacidade de escoamento contra a quantidade de veículos que se movimentam ao mesmo tempo e pelas mesmas vias.

Pense da seguinte forma: imagine que 50 carros querem atravessar o mesmo cruzamento. Não dá para todo mundo passar porque não há espaço ali para os 50 carros. Por isso, é vital que alguns esperem os outros. É como um funil: há mais pessoas do que espaço.

O resultado disso, claro, é o trânsito. O problema fica pior quando a maior parte do trânsito se concentra em algumas poucas vias e no mesmo horário. Fica impossível evitar o engarrafamento quando tanta gente quer passar ao mesmo tempo pelo mesmo lugar.

Em Brasília, é exatamente isso que acontece. A frota da cidade é de mais de 1,2 milhão de carros, pelo menos o dobro do total de pessoas que a cidade foi projetada. Portanto, simplesmente não há espaço físico para escoar tanta gente. A situação fica pior quando analisamos a economia local.

Não há um grande número de fábricas ou indústrias em Brasília, tampouco plantações ou extrações de recursos. A economia local é basicamente mantida pelo seu setor de serviços e pelo trabalho dos funcionários dos três poderes: Executivo, Legislativo e Judiciário.

Portanto, isso significa que praticamente toda a classe trabalhadora da cidade sai para trabalhar relativamente no mesmo horário, de carro e seguindo basicamente a mesma rota.

O resultado óbvio disso é que o trânsito da cidade é muito intenso nos horários em que as pessoas vão trabalhar e voltam para a casa. No entanto, em todo o resto do tempo, quando não há esse movimento, o trânsito é muito tranquilo (afinal, a maior parte das pessoas está justamente no trabalho e não andando de carro).

Isso faz com que a cidade tenha um fluxo de trânsito muito curioso. Quem olha para as ruas dentro do intervalo comercial, acredita que Brasília tem muitos poucos moradores. Mas quem sai de carro no pico do movimento, acredita que a cidade está cheia demais.

Agora que você já viu como é o trânsito em Brasília, pode entender se vale ou não a pena se mudar para a cidade. Como deu para ver, Brasília tem sim bastante trânsito, mas apenas nos horários de pico. Nos outros momentos, a cidade tem um fluxo muito tranquilo. Por isso, vale a pena aproveitar aquele happy hour ou sair 30 minutos mais cedo/mais tarde para fugir do trânsito.

E aí, gostou do conteúdo? Então deixe um comentário abaixo dizendo se você já teve uma experiência ruim no trânsito!

 

anuncio patrocinado
Anunciando...