5 erros que você não pode cometer ao planejar sua casa

0

Estamos passando mais tempo do que nunca em casa. Por isso, é fundamental para a nossa qualidade de vida que ela seja um local agradável. É lá que vivemos momentos importantes com nossos familiares e amigos, além de passarmos tempo sozinhos. Nossa casa é um espaço sagrado e deve nos fazer sentir bem.

Planejamento é fundamental para garantir que isso aconteça. Não importa se você vai construir, reformar, se mudar para um novo lugar ou simplesmente deseja melhorar a dinâmica da casa onde já vive. Da cor das paredes à arrumação das gavetas, tudo importa.

Para te ajudar, fizemos uma lista com as coisas que não podem faltar em um bom planejamento.

Pular a etapa do orçamento

Um planejamento deve ter um orçamento detalhado. É fundamental fazer uma análise do que você precisa e de quanto você pode gastar, fazendo uma estimativa, para garantir que haverá verba para todas as etapas.

 

O que não falta são casos de pessoas que começaram a construir, reformar ou remodelar a casa e tiveram que parar no meio do caminho porque o dinheiro acabou. Fazer um orçamento é importante para que você não seja um desses personagens.

Esquecer de definir prioridades

Nem sempre temos condições de construir e comprar tudo o que sonhamos. O planejamento é, justamente, a hora de colocar os pés no chão e definir o que é prioridade. A ideia é que você sempre comece por elas e, depois, se o orçamento permitir, pense no resto.

 

É importante lembrar, no entanto, que as prioridades variam e que itens de decoração, por exemplo, não são necessariamente supérfluos. Gostar do que você vê tem tudo a ver com gostar da sua casa. É só não exagerar nisso e também pensar na funcionalidade dos objetos.

Comprar as coisas mais baratas

É claro que saber economizar é fundamental para garantir que os recursos sejam suficientes para executar o planejamento. No entanto, é sempre bom lembrar que o barato pode sair caro. Se o preço, seja de um produto ou de um serviço, estiver muito abaixo com relação à concorrência, desconfie.

 

Não adianta nada pagar uma pechincha por um serviço que precisará ser refeito em breve ou por um móvel que vai quebrar nos primeiros meses de uso. Fique sempre de olho na garantia.

Crer não precisar de ajuda profissional

Mesmo que você consiga fazer muitas coisas sozinho, é importante pelo menos consultar um profissional, especialmente se estamos falando de uma obra. Mesmo para coisas simples, como furar uma parede, é preciso ter conhecimento para não acabar danificando uma tubulação, por exemplo.

 

A mesma dica vale para a decoração. Você não precisa contratar um arquiteto ou decorador — embora essa seja uma boa ideia se você tiver condições —, mas vale, pelo menos, ver o que os profissionais estão falando sobre as tendências. A internet é uma ferramenta que pode te aproximar dessas pessoas.

Não considerar os móveis

Para que uma casa seja funcional, os móveis são tão importantes quanto a estrutura da obra. Muita gente esquece de prever os custos com esses objetos no planejamento. Esse é um erro mais grave do que parece.

 

Apesar de ser um investimento considerável, é interessante pensar em todos os móveis de uma vez — incluindo os que você já tem e os que terá que comprar —, para que eles conversem entre si e, juntos, colaborem para que tudo funcione em uma dinâmica satisfatória para todos que vivem na casa.

 

Além de conforto, a exemplo das camas e sofás, os móveis também são fundamentais para a organização do lar. É importante pensar, por exemplo, em armários suficientes para que cada coisa tenha seu lugar.

anuncio patrocinado
Anunciando...