Pandemia muda o perfil empresarial no Brasil

0

Vinícius Postai*

O recebimento de dinheiro via Pix, a busca por contas digitais para realizar uma gestão financeira e a promoção dos produtos por meio das redes sociais se tornaram os principais métodos de negócio utilizados por empreendedores durante a pandemia. A constatação, feita pela fintech Juno, destaca uma mudança do perfil dos empresários brasileiros.

Por meio da pesquisa realizada, foi possível compreender o tripé que tem moldado as empresas atualmente. Esse novo cenário está fortemente atrelado à tecnologia, o que tem sido determinante para fomentar o crescimento empresarial no país.

Sabe-se que, apenas no ano passado, o Ministério da Economia registrou a abertura de 2,6 milhões de Micro e Pequenas Empresas (MPEs). O mercado está mudando bastante e, sem dúvidas, apresenta grandes mentes empreendedoras em ascensão. Por tal razão, vemos a criação de mais empreendimentos autônomos.

Além disso, no início do mês de agosto, o Índice de Confiança Empresarial (ICE), medido pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV-Ibre), registrou uma alta pela quarta vez consecutiva neste ano. Em uma análise geral, foi considerado o maior nível desde junho de 2013.

Apesar das dificuldades que o ano pandêmico tem proporcionado desde março de 2020, vemos que os empreendedores possuem esperança de dias melhores. De fato, a expectativa é de que possamos quitar as dívidas acumuladas para que haja a retomada dos nossos serviços.

O perfil do empreendedorismo, que tem se alterado gradativamente, mostra que há uma busca constante para aprimorar os negócios. Isso mostra que os empresários possuem garra e força de vontade para que a retomada ocorra o quanto antes.

As empresas, principalmente de pequeno e médio porte, foram duramente impactadas com a chegada da Covid-19. Em meio a tantas turbulências, os empreendedores souberam driblar os problemas sobressaindo-se frente aos desafios, a exemplo de uma fênix.

Nós, empresários, somos determinados. E é justamente essa determinação que fará com que alcancemos um universo incrível de possibilidades em prol do aquecimento econômico.

É, portanto, inegável que a resiliência seja a característica principal de todos que atuam neste ramo. Foi por meio dessa capacidade de lidar com problemas, adaptar a mudanças, superar obstáculos e resistir à pressão de situações adversas que conseguimos chegar até aqui.

 

* CEO da MOAI, formado em Administração de Empresas e com MBA em Gestão Estratégica pela Fundação Getúlio Vargas (FGV)

anuncio patrocinado
Anunciando...