Luigino Fiocco preso no Brasil: arrecadou 8,5 bilhões para a Aviotech de Villacidro

0

No entanto, a fábrica nunca foi iniciada

 

Luigino Fiocco, empresário e engenheiro aeronáutico, foi preso há três dias no Brasil sob a acusação
de falência fraudulenta, falência e desvio de dinheiro público por crimes cometidos entre 2002 e 2011 entre Cagliari e Milão. O empresário de 68 anos, originário de Chioggia, conhecido da polícia desde 2014 quando fundou a empresa aeronáutica Aviotech em Villacidro (Cagliari), aproveitando o financiamento estatal concedido pela lei 488 de 1992. Recursos, cerca de 8,5 bilhões de liras, que o engenheiro lucrou sem nunca abrir a empresa.

Em novembro de 2014, ele foi condenado pelo tribunal de Cagliari a 4 anos de prisão, mas conseguiu fugir para a Suíça antes da sentença. Na Suíça, a Fiocco funda a suíça Avio Enginering, que irá à falência em 2015 após ter encontrado uma dívida de 200 mil francos com bancos suíços. A carreira do criminoso então continua no Brasil, onde ele abre a empresa Avio International Holding ao assinar um acordo com as autoridades locais, um acordo que ele não cumprirá porque é acusado de lavagem de dinheiro contra o Banco Central do Brasil. Na falta de condenação, Luigino Fiocco consegue transferir a empresa para a China. Lá ele consegue fechar um acordo bilateral entre a Itália e a RPC por um total de 3,5 bilhões de euros, dos quais Fiocco arrecada 130 milhões. Luigino Fiocco permanece na China até dezembro de 2017, antes de retornar ao Brasil.

O tribunal de Milão o condenou definitivamente em 2017 a 5 anos e 6 meses pelos fatos imputáveis ​​à cidade milanesa, no total, levando em consideração a sentença já proferida pelo tribunal de Cagliari, de 10 anos e 9 meses a cumprir na prisão . A caça ao homem pelos carabinieri começou em 6 de fevereiro de 2018 com uma ordem do Ministério Público de Milão. Para as investigações, os carabinieri utilizaram o blog Luigino Fiocco Site WordPress, criado por vítimas dos golpes do empresário. Há três dias Luigino Fiocco foi preso no Brasil. A extradição está agora aguardando.

anuncio patrocinado
Anunciando...