Comitê da CESC monitora o retorno presencial das aulas na rede pública

0

Em reunião extraordinária da Comissão de Educação, Saúde e Cultura (CESC) da Câmara Legislativa, na tarde desta segunda-feira (23), a presidente do colegiado, deputada Arlete Sampaio (PT), anunciou que a comissão constituiu, neste mês, o comitê de monitoramento do retorno presencial das aulas na rede pública de ensino, com a presença de representantes da Defensoria Pública, da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), do Sindicato dos Professores do DF (Sinpro), do Sindicato dos Trabalhadores em Escolas Públicas (SAE) e do observatório de Educação Básica da Universidade de Brasília (UnB).

O comitê tem visitado várias escolas observando se as regras sanitárias estão sendo cumpridas e também intermediado, junto à Secretaria de Educação do DF, a adoção de medidas e providências necessárias, quando há o pedido à comissão por parte da direção das escolas, explicou Arlete. Testagem, Unidade Básica de Saúde (UBS) de referência e imunização completa dos professores foram algumas das demandas solicitadas, acrescentou.

O deputado Leandro Grass (Rede), que integra o comitê, salientou a importância de a Secretaria estabelecer canais a fim de que a CESC possa encaminhar as observações levantadas. Já o deputado Delmasso (Republicanos) considerou que a volta às aulas presencias ocorreu com “tranquilidade” no Ensino Médio do Guará hoje (23), com a distribuição de máscaras e cartilha de orientação.

Gestão democrática e leitura

Ainda na reunião remota desta tarde, transmitida ao vivo pela TV Web CLDF e pelo portal da Casa no Youtube, o colegiado aprovou o calendário de trabalho semestral. Além das reuniões quinzenais às segundas-feiras, a CESC terá audiências públicas nas noites de quintas-feiras. Pelo calendário aprovado, as próximas reuniões acontecem nos dias 13 e 27 de setembro. No dia 7 de outubro, o colegiado realiza audiência pública sobre gestão democrática e no dia 21 sobre leitura.

Agência CLDF

anuncio patrocinado
Anunciando...