O que é Inteligência comercial e quais as formas de aplicá-la ao seu negócio

 

A Indústria 5.0 nos deu ferramentas e oportunidades interessantes para que pudéssemos inserir em nosso dia a dia, principalmente se você é um gestor de empresas. Um desses casos é a Inteligência Comercial.

 

Com ela, a estruturação de dados e informações ficaram mais claras e podem ser visualizados com dois ou três cliques, algo semelhante a uma central de alarme de incêndio, por exemplo. Quer entender melhor como funciona e como aplicá-lo? Então, vem com a gente.

 

O que é inteligência comercial?

 

Também conhecida como Business Intelligence (BI), é um software que ingere dados de negócios e os apresenta em forma de relatórios, painéis, gráficos e tabelas. Elas permitem que os usuários acessem diferentes tipos de dados e encontrem uma gestão de riscos eficaz. 

 

Embora a inteligência comercial não diga aos usuários o que fazer ou o que acontecerá se eles fizerem um determinado processo, oferece uma maneira de as pessoas examinarem as informações para entender tendências e obter ideias de forma simples e prática, como uma porta de enrolar, por exemplo.

 

As organizações podem usar tudo isso para melhorar as decisões de negócios, identificar problemas ou questões, além de tendências de mercado, Crescimento Exponencial e encontrar novas oportunidades de receita ou negócios.

 

Como aplicar a inteligência comercial?

 

As empresas, como já dissemos, se beneficiam quando podem avaliar as operações e os processos, entender seus clientes e avaliar o mercado.

 

Imagine que você precisa gerir uma crise em relação a uma empresa que produz ventilador climatizador, por exemplo. Eles precisam das ferramentas certas para agregar informações, além de analisá-las, descobrir padrões e encontrar soluções.

 

Para a aplicação desse conceito, o gestor deve, no fim das contas:

 

  • Conectar a uma ampla variedade de diferentes sistemas de dados e conjuntos de dados, incluindo planilhas e outros;
  • Fornecer análise profunda, ajudando os usuários a descobrir relacionamentos e padrões que não estão escancarados dentro desses dados;
  • Apresentar respostas informativas e atraentes, como relatórios, mapas, tabelas e gráficos;
  • Permitir comparações lado a lado de dados em diferentes cenários;
  • Fornecer recursos, permitindo que os usuários investiguem diferentes níveis de informações, para que o dia a dia de todos seja facilitado.

 

Sistemas avançados de Inteligência Comercial e de análise, também podem integrar inteligência artificial (IA) e aprendizado de máquina, tudo para automatizar e otimizar tarefas mais complexas. 

 

Esses recursos aceleram a capacidade das empresas de analisarem seus dados e obterem ideias em um nível profundo (isso fará com que fique um passo à frente da concorrência).

 

De acordo com um relatório sobre reinvenção digital feito por empresas renomadas, a ideia é que daqui a cinco anos, 58% dos 1.100 executivos pesquisados acreditam que as novas tecnologias irão reduzir as barreiras de entrada e 69% esperam mais concorrência entre os setores .

 

Vale ressaltar que essa análise avançada (quando feita de forma correta e respeitando todas as diretrizes) permite que uma inteligência comercial mais profunda e uma visão do consumidor sejam extraídas de big data, produzindo informações que variam de descritivas a preditivas.

 

Caso não tenha inserido este conceito importante, converse com seus sócios e dê essa ideia a eles. Certamente verão que, a curto prazo, isso será de fundamental importância para os lucros futuros.

 

Esse artigo foi escrito pela equipe do Soluções industriais. Esperamos ter ajudado com essa postagem, caso tenham gostado, comentem e compartilhem em suas redes sociais.

 

anuncio patrocinado
Anunciando...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.