Inglês na ponta da língua… e dos dedos: Startup de ensino Cambly quer ensinar inglês a qualquer hora do dia

Caucasian business man talking with african male partner coach on video conference call discussing social distance work at virtual remote meeting videoconference chat using pc computer at home office.

Com foco no ensino de inglês online através de tutores nativos, a plataforma foi avaliada em 250 milhões de dólares

Aprender um novo idioma através de cursos online não é novidade, em uma busca rápida, é possível encontrar uma infinita variedade de opções. Mas os fundadores do Cambly foram além: com foco exclusivo no inglês, as aulas acontecem no formato um a um, on demand e são voltados tanto para quem quer começar do zero no idioma como para quem pretende focar em alguma especialização, para conquistar seu espaço no mundo profissional. Há praticamente todo tipo de conteúdo, inclusive voltado para o universo culinário ou preparatório para entrevistas de emprego. O aluno define o objetivo e tema das suas aulas – por exemplo, um piloto de avião na Turquia pode ser combinado com um falante de inglês versado em terminologia da aviação e escolhe o seu professor (tanto pela personalidade quanto pelo sotaque).

O Cambly é uma plataforma que conecta pessoas que desejam aprender ou treinar inglês com professores nativos da língua inglesa do mundo todo. São tutores de vários países, desde Canadá, Estados Unidos e Inglaterra, até Irlanda, África do Sul, Austrália, entre outros. A plataforma do Cambly está disponível tanto na versão mobile quanto desktop e o aluno consegue encontrar professores online 24 horas por dia nos sete dias da semana. “Temos muitos acessos que acontecem nas madrugadas – às vezes o único período que o aluno tem para se dedicar ao novo aprendizado, que se torna possível devido aos fusos e tutores disponíveis em diversos cantos do mundo” conta Julia Paco, country manager da startup.

 

Antigos colegas de engenharia de software no Google, Shariff e Kevin Law começaram Cambly em 2013 após identificarem uma oportunidade de mercado enquanto viajavam para o estrangeiro. Na Argentina, por exemplo, Shariff lembra-se de ter aprendido espanhol de conversação muito mais depressa do que alguma vez o fez numa sala de aula de uma escola secundária. Decidiram aperfeiçoar apenas o inglês, devido à procura entre os profissionais que trabalham. “O mundo decidiu que o inglês é a língua dos negócios e do comércio internacional”, diz Shariff. “Se pensarmos no aprendizado do espanhol ou francês, não teremos o mesmo desbloqueio econômico que o inglês tem”.

Completando 10 anos em 2022, o Cambly chegou tranquilamente à fase de financiamento da Série B com um total de 60 milhões de dólares angariados das empresas de risco Bessemer Venture Partners e Benchmark, e foi avaliado em 250 milhões de dólares após a última ronda de financiamento em 2020, de acordo com a CB Insights.

Expansão no Brasil

 

Com mais de dois milhões de alunos no Brasil, a startup Cambly, aplicativo de ensino de idiomas por meio de planos de assinatura, mira na ampliação de seus serviços. Para 2022, a meta é dobrar o número de alunos – o crescimento em 2021 foi de 132.9% no Cambly Kids. A empresa vai oferecer cursos on-line de inglês focado no mercado de trabalho internacional e outro baseado em notícias para o público adulto.  Nos planos está ainda o desenvolvimento de novas modalidades para as crianças.  Neste mês de julho, a startup inaugura um novo escritório do Cambly em São Paulo, além do escritório do Rio de Janeiro.

“Estamos expandindo nosso time de B2B no Brasil para atender a demanda de empresas que oferecem o Cambly como benefício para seus colaboradores” – conta Carol Zarur, regional manager do Brasil e América Latina.

anuncio patrocinado
Anunciando...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui