Especialistas debatem boas práticas do trânsito em evento do SOS Estrada em parceria com o MPT

A sede do Ministério Público do Trabalho (MPT), em Brasília, recebeu o seminário “Transporte Rodoviário Socialmente Responsável”, do SOS Estradas com apoio do MPT. Nele, especialistas debateram boas práticas para um trânsito mais seguro.
O procurador-geral do Trabalho, José de Lima Ramos Pereira, apresentou dados nacionais que apontam o alto índice de acidentes de trabalho no setor: seis óbitos são registrados a cada 100 mil empregos formais e o transporte rodoviário está entre as cinco profissões que mais registram acidentes de trabalho.
Para o o presidente da ABTox, Renato Borges Dias, a prevenção de acidentes deve estar em pauta, já que o custo econômico dos sinistros de trânsito no país está estimado em 4% do PIB, ou seja, cerca de R$ 350 bilhões. “O exame toxicológico periódico  de larga janela tem importância para tornar  o trânsito mais seguro”, analisou.

Já o coordenador do SOS Estradas, Rodolfo Rizzotto, disse que o problema “deve ser detectado desde a origem, como o dono da carga ou a empresa de ônibus, como é feito esse transporte, as condições de trabalho do profissional e do veículo, o excesso de peso e velocidade”, explicou.

FOTO/DIVULGAÇÃO: 

Da esquerda pra direita: dr. Paulo Douglas (MPT) , Marlon Maues, da CNTA, Rodolfo Rizzotto, coordenador do SOS Estradas, Jacqueline Carrijo, Fiscal e Coordenadora de Transportes, Jefferson Oliveira, Conselheiro do Sindipeças, Antônio Meira, presidente da ABRAMET e Francisco Garonce, oficial Superior da Força Aérea Nacional, especializado em segurança no trânsito.

anuncio patrocinado
Anunciando...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui