Uma Mulher foi presa por suspeita de explorar financeiramente várias idosas e causar um rombo prejuízo de R$ 700 mil

O incidente ocorreu na última segunda-feira (8)

A Polícia Civil de Goiás (PCGO), com o apoio da Polícia Militar, conduziu a Operação Falsus em Goiânia (GO), resultando na prisão em flagrante de uma mulher de 25 anos, suspeita de explorar financeiramente pelo menos três parentes idosas.

As investigações tiveram início na quinta-feira anterior (4), quando outra sobrinha das alegadas vítimas relatou à Polícia Civil que três tias, com idades de 91, 96 e 98 anos, foram alvo da suspeita. Esta estaria cometendo estelionato e explorando financeiramente as idosas, resultando em prejuízo que ultrapassou a marca de R$ 700 mil.

A suspeita, anteriormente empregada na residência de uma das idosas por mais de dois anos, conquistou a confiança a ponto de obter autorização, por meio de procuração pública, para realizar movimentações nas contas-correntes da vítima. Esta, uma servidora pública federal aposentada, sem cônjuge e sem filhos, faleceu, e a família só descobriu os desvios durante a partilha de bens.

Após o óbito, a investigada foi contratada para cuidar de outra idosa, irmã da primeira vítima. No primeiro dia de trabalho, na sexta-feira (5/1), utilizando o cartão bancário da segunda idosa, realizou um saque de R$ 2 mil. Entretanto, a PCGO já estava monitorando suas atividades.

Três dias após o primeiro saque, a suspeita foi detida enquanto se preparava para realizar outra retirada. Com ela, os policiais apreenderam um veículo avaliado em R$ 100 mil, adquirido com os valores desviados. Durante o depoimento, a suspeita apresentou contradições em relação aos eventos apurados.

anúncios patrocinados
Anunciando...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.