A Arma usada no ataque covarde a uma escola em SP era de pai de atirador e estava legalizada, segundo a polícia

Aluno atirou na cabeça de uma estudante, que não resistiu e morreu; outras três pessoas ficaram feridas

 

A arma usada no ataque a Escola Estadual Sapopemba, na zona leste de São Paulo, que deixou uma estudante morta e três feridos, pertence ao pai do atirador e estava legalizada, segundo informações da Polícia Militar.

Um adolescente de 16 anos, responsável pelo crime, foi apreendido. Com ele, os policiais encontraram o revólver calibre 38.

Segundo a Polícia Civil, o atirador registrou uma ocorrência no dia 24 de abril deste ano. Ele alegava ser vítima de agressões e ameaças.

A aluna que morreu foi atingida na cabeça. Ela chegou a ser levada ao hospital em estado grave por um helicóptero de resgate, mas não resistiu aos ferimentos.

Outras duas estudantes baleadas foram levadas ao pronto-socorro do Hospital Sapopemba, mas não correm risco de morrer.

Segundo a Seduc (Secretaria da Educação do Estado de São Paulo), um terceiro estudante também precisou ser levado à unidade de saúde após ter se machucado durante a fuga do ataque.

O caso foi registrado no 70° DP (Sapopemba).

anúncios patrocinados
Anunciando...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.