Tente Desacelerar para não adoecer e saiba quais são os sinais antes do burnout

O burnon é um momento de dedicação excessiva e sem pausa ao trabalho que ultrapassa as barreiras do cansaço e progride para o burnout. Identificar os primeiros sinais é essencial para a prevenção do esgotamento mental e físico

 

Com rotinas exaustivas de trabalho e demandas, estados de esgotamento físico e mental tornaram-se frequentes, e o termo burnout passou a ser conhecido nesse contexto. Poucos, porém, conhecem o burnon — condição que tem sido estudada e usada para representar o estado anterior ao esgotamento propriamente dito.

Segundo a psicanalista clínica Mariana Frota Sellva, o burnon é o momento de máximo desempenho e dedicação do indivíduo, que está sempre disponível para o trabalho, porém já desgastado. “Sem descanso ou crítica, ele se encontra mais eufórico para realizar atividades sem tempo de respiro, e logo depois vem o burnout, que seria essa ausência completa de energia.”

Um leva ao outro, ou seja, antes do burnout, provavelmente, houve uma etapa de dedicação extrema ao trabalho, gerando produção, mas não necessariamente satisfação. Depois, o corpo e a mente chegam ao limite. “O burnout é um processo crônico, a reta final de um estresse superelevado de adoecimento que provoca um esgotamento mental”, detalha Mariana.

Em 2022, a especialista em marketing Ana Paula Bessa, 35 anos, ocupava um alto cargo no trabalho, com carga horária intensa e acúmulo de muitas demandas e pressões. Em um dia, Ana teve três crises de ansiedade, na quarta, convulsionou. Após exames sem resultado, foi encaminhada ao psiquiatra, que informou que a convulsão foi por estafa mental e estresse.

Uma semana depois, ela retornou ao trabalho, mas a ansiedade logo voltou a tomar conta e Ana se demitiu. “Após a convulsão, eu me perdi profissionalmente, não tinha gosto por nada do que fazia. Achava que nunca mais ia conseguir trabalhar normalmente”, relata.

Sintomas

Burnon

O burnon é um alerta para um estado ainda mais grave de adoecimento e esgotamento, por isso, é de extrema importância estar atento e identificar os primeiros sinais para desacelerar e prevenir o ápice de estresse e cansaço.

Segundo o psicanalista Artur Costa, sinais de cansaço, irritabilidade e dificuldades para relaxar começam a aparecer nessa fase, porém ainda não tão severos quanto no burnout. Além disso, o profissional ressalta dois sintomas predominantes:

  • Dedicação excessiva: comprometimento extremo e investimento excessivo de tempo e energia no trabalho.

  • Dificuldade de desligar: incapacidade de se desconectar do trabalho, mesmo fora do horário de expediente.

De acordo com a psicanalista clínica Mariana Frota Sellva, ansiedade, exaustão física, dores de cabeça, insônia ou sono extremo, e mudanças de apetite são características do burnout que já começam a aparecer no burnon. “Mas o indivíduo ainda não percebeu, e está sendo resistente ao cansaço”, afirma.

Foi o caso especialista em marketing Ana Paula Bessa, que, antes mesmo da primeira crise de burnout,  vinha experienciando sintomas de esgotamento e estresse, mas os ignorava. “Achava que era coisa da minha cabeça e que eu precisava dominar”, conta. “Depois, entendi que não respeitar meus limites é o primeiro dos sinais.”

Burnout

Segundo Artur Costa, o burnout, causado por um estresse prolongado e excessivo, geralmente possui três dimensões:

  • Exaustão emocional: sentimento de estar emocionalmente esgotado e sobrecarregado.

  • Despersonalização: desenvolvimento de uma atitude cínica e distanciada em relação ao trabalho e às pessoas com quem trabalha.

  • Baixa realização profissional: sentimento de ineficácia e falta de realização no trabalho.

Irritabilidade, dificuldade de concentração, negatividade constante, isolamento, problemas gastrointestinais, dores musculares, alterações de humor, insegurança e baixa autoestima são outros sinais que indicam a síndrome de burnout.

O burnon é o período que antecede o bournout e é caracterizado pela dedicação excessiva ao trabalho
O burnon é o período que antecede o bournout e é caracterizado pela dedicação excessiva ao trabalho(foto: Reprodução Freepik)

 

Prevenção

Para evitar o burnon e o burnout, o autocuidado e o respeito consigo mesmo é essencial. “É necessário um olhar diário para si. O respeito ao descanso, aos momentos de qualidade em laços sociais, também é muito importante”, afirma Mariana Frota Sellva.

Artur Costa ressalta que cuidados pessoais, como sono e alimentação adequados, e a prática de exercício físicos também são fundamentais para a administração e o alívio de estresse e ansiedade. Ele enfatiza a importância de manter relações sociais e reservar tempo para hobbies e atividades prazerosas.

No âmbito profissional, o psicanalista aconselha organizar as prioridades diárias em listas e fazer pausas regulares. “Defina horários específicos para trabalhar e para descansar, adicionando microdescansos durante o dia”, completa. Lembre-se que você não é uma máquina, e priorizar momentos de pausa não lhe faz menos eficiente.

Tratamento

Se ao levantar da cama o indivíduo é tomado por aquele sentimento de angústia só de pensar nas obrigações, junto com dores e falta de vontade de seguir o dia, é necessário atenção. “Precisamos entender que ansiedade é normal, todos vamos ter, mas quando ela se torna algo maior e sem limites, desencadeia muitos transtornos”, declara Mariana.

Para restabelecer a energia e a produtividade, é essencial desacelerar e entender o que está acontecendo, principalmente com ajuda profissional. “A dupla terapia e psiquiatria será bons aliados para o estabelecimento novamente da energia”, afirma a psicanalista.

A especialista em marketing digital Ana Paula Bessa reconhece que investir no autocuidado foi essencial para se reerguer e evitar outros episódios. Terapia, acompanhamento médico e exercícios físicos, juntos, foram fundamentais para ela se escutar melhor e respeitar os próprios limites. “Só a gente habita no nosso corpo e mente, e somente nós mesmos podemos trabalhar para que ele fique bem.”

anúncios patrocinados
Anunciando...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.