Comer carne vermelha aumenta em 23% o risco de morte; estudo indica que nem precisa ser muito

Brasília completa 59 anos com histórias de quem veio para ficar
11 de abril de 2019
Presidente Jair Bolsonaro (PSL) assinou hoje uma série de 18 atos normativos
11 de abril de 2019

Comer carne vermelha aumenta em 23% o risco de morte; estudo indica que nem precisa ser muito

Uma pesquisa desenvolvida pela Universidade do Leste da Finlândia chegou a uma preocupante conclusão: quem come mais de 200 gramas de carne vermelha tem mais chance de morrer.

Pesquisadores avaliaram a alimentação de cerca de 2600 homens, e aqueles excediam a quantidade diariamente tiveram os riscos de morte aumentados nos 20 anos seguintes.

Para se ter uma ideia, esta quantidade é o equivalente a três salsichas ou um filé, como o da foto. Segundo Jornal britânico Daily Mail, o departamento de Saúde do Reino Unido recomenda 70g por dia, já o Instituto de Câncer dos Estados Unidos sugere no máximo 72g.

A pesquisa seguiu homens de 42 a 60 anos por 22 anos. Neste período, 1225 deles vieram a falecer. A conclusão: aqueles que retiravam proteínas de fontes animais eram mais propensos a morrer primeiro. Entretanto, isso ocorria nos que comiam grande quantidade de carne vermelha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *