Princípio de incêndio é totalmente contido no Hospital de Santa Maria 

0

Com ajuda de sistema de combate a fogo, brigadistas controlaram as chamas. Não houve vítimas 

Foi completamente eliminado o princípio de incêndio que começou por volta de 16h desta quinta-feira (9) em um corredor no subsolo do Hospital Regional de Santa Maria (HRSM). Não houve vítima, apenas alguns danos materiais. O fogo foi contido graças ao pleno funcionamento do sistema de combate a incêndio instalado no hospital e à rápida ação da equipe de brigada do HRSM, administrado pelo Instituto de Gestão Estratégica de Saúde (IGESDF).

 

O princípio de incêndio foi identificado pelos brigadistas, que atuam permanentemente no hospital. Imediatamente, os cinco profissionais da equipe deram início ao protocolo, que consistiu em começar e combater o fogo usando todo o sistema disponível no hospital. A unidade conta com mangueiras modernas e hidrantes com pressurização, sprinklers (dispositivos que esguicham água), portas corta fogo que foram substituídas no início de 2021, extintores todos dentro da validade, entre outros dispositivos.

 

“Os brigadistas atuaram rapidamente, evitando que ocorressem maiores danos”, relatou o assessor da Superintendência do HRSM, Fúlvio Gouveia Fontana. “O Corpo de Bombeiros Militar destacou mais de 20 homens e dois caminhões de combate, mas não foi necessário utilizar os veículos. Quando os militares chegaram a chama já estava controlada”.

 

Segundo Fontana, por medida de precaução, foi feita a rápida evacuação dos pacientes e colaboradores que estavam no Pronto Socorro e no Centro Cirúrgico, que foram alojados em outras áreas do hospital. Já os enfermos que dependiam de oxigênio receberam cilindros portáteis.

 

Fontana esclareceu ainda que, além dos serviços dos brigadistas, o Santa Maria mantém um serviço permanente de vistoria e de manutenção dos equipamentos. “Todos os certificados de revisão de quadros de energia estão em dia, assim como o sistema de combate a incêndios foi testado e revisado”, garante, acrescentando que a direção do hospital aguarda agora o laudo do Corpo de Bombeiros para identificar a causa do princípio de incêndio.

 

Uma equipe de engenheiros elétricos, mecânicos e civis do IGESDF também está no hospital, onde aguardam a liberação da área do CBM para iniciar a manutenção e fazer uma nova vistoria no local. Após concluírem esse trabalho, voltará a ser normalizado o atendimento no Pronto Socorro e no Centro Cirúrgico.

A vice-presidente do IGESDF, Mariela Souza de Jesus, acompanhou a situação in loco para verificar o incidente, sem feridos e controlado rapidamente, graças ao sistema de combate a incêndio do HRSM, à atuação dos brigadistas e ao Corpo de Bombeiros, além da agilidade da equipe do hospital na retirada dos pacientes.

 

“Viemos para nos certificar e garantir, principalmente, a segurança dos nossos pacientes e nossos colaboradores, e para que não houvesse desassistência ao paciente com esse incidente”, ressaltou a diretora. “Todos os procedimentos de segurança foram feitos pela brigada de incêndio, e a situação foi acompanhada de perto também pela Coordenação de Segurança, Saúde e Qualidade de Vida no Trabalho, com a Superintendência do hospital. A situação foi controlada rapidamente e ninguém se machucou”, acrescentou.

Texto: Ailane Silva

Foto: Ascom IGESDF

anuncio patrocinado
Anunciando...