PF cumpre mandados de busca contra empresários vacinados em garagem de ônibus

0

A PF procura indícios da importação e receptação irregular de doses da vacinas da Pfizer que teriam sido aplicadas em empresários e políticos ligados ao setor de transportes

 

A Polícia Federal (PF) cumpre, nesta sexta-feira (26/3), quatro mandados de busca e apreensão em endereços ligados à Viação Saritur, em Belo Horizonte (MG). A operação, batizada de Camarote, busca provas para investigação que apura se empresários do setor de transporte e políticos foram vacinados ilegalmente contra a covid-19.

A PF procura indícios da importação e receptação irregular de doses da vacinas da Pfizer. Os mandados de busca e apreensão foram expedidos pela 35º Vara Federal Criminal de Belo Horizonte.

De acordo com reportagem da revista Piauí, as doses da Pfizer foram adquiridas por iniciativa própriae não repassadas ao Sistema Único de Saúde (SUS), como prevê a lei. A segunda dose estaria prevista para ser aplicada nas cerca de 50 pessoas daqui a 30 dias; o lote com duas doses para cada custou R$ 600 por pessoa.

Os empresários, que teriam recebido a primeira dose na terça-feira (23), são, em maioria, ligados ao setor de transportes no estado, de acordo com a publicação. Entre eles estaria o ex-senador Clésio Andrade (PMDB-MG), ex-presidente da Confederação Nacional do Transporte (CNT); os familiares do político também teriam sido vacinados.

Ainda de acordo com a reportagem, parte dos imunizados afirmou que os irmãos Rômulo e Robson Lessa, donos da viação Saritur, seriam os responsáveis da iniciativa e que uma garagem do grupo serviu de posto de vacinação improvisado. Em nota, a Saritur informou que os irmãos Lessa não fazem parte do seu corpo societário e que a direção da empresa desconhece a ocorrência de imunização em uma garagem.

anuncio patrocinado
Anunciando...