Paciente idosa com câncer de pulmão se recupera da Covid 

0

Agora ela está fazendo terapia com equipe completa de saúde no Hospital de Base 

Aos 60 anos e com a notícia recente de um câncer de pulmão diagnosticado em novembro, Iracira Lúcia Soares Rocha enfrentou a Covid-19 no Hospital de Base (HB). Chegou em 6 de dezembro quase sem fala e com movimentos reduzidos no sétimo andar da unidade, onde é oferecida a reabilitação. Após 10 dias de tratamento, já consegue falar melhor e demonstrar a felicidade em meio a lágrimas e sorrisos.

“Estou sendo bem tratada aqui pelos médicos, enfermeiros, fisioterapeutas e todos em volta que me ajudam no que podem. Eu só tenho a agradecer. A cada dia tenho melhorado mais. Tenho tido tudo de bom com eles”, disse. “Meus movimentos melhoram . A fisioterapeuta tem me ajudado muito”, contou a paciente.

Assim como outros internados no andar de reabilitação Covid-19 que conta com 15 leitos, Iracira é atendida por enfermeiros, técnicos de enfermagem, farmacêuticos, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, médicos, nutricionistas, psicólogos, assistentes sociais, psicólogos e terapeutas ocupacionais.

A fonoaudióloga do HB, Viviane Wesgueber, é uma das profissionais que ajudam a cuidar de Iracira. “Ela passou por um momento de muita depressão e dificuldade em relação ao diagnóstico do câncer associada à sobrecarga da Covid-19. Chegou com alteração da fala e o trabalho da fonoaudiologia foi fundamental para que ela voltasse a se comunicar melhor. Hoje, ela tem uma expectativa de melhor qualidade de vida e é isso que queremos entregar para os nossos pacientes”, disse.

“Nosso tratamento é completo. Trabalhamos tanto a parte motora quanto respiratória durante nosso atendimento. A terapia é feita com base nas queixas do paciente. Se ela relata cansaço ou falta de ar ou fraqueza muscular, tentamos melhorar tudo isso, diminuindo o tempo de internação e melhorando a funcionalidade dos pacientes que ficam muito tempo internados e com independência reduzida”, finalizou.

O que é o projeto de reabilitação?

O Reab pós-Covid-19 faz parte do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (Proadi-SUS), do Ministério da Saúde. Participam do projeto apenas cinco unidades hospitalares em todo o país: o Hospital de Base, o Hospital Geral de Fortaleza, o Hospital Geral de Palmas, o Hospital de Contagem e o Hospital do Trabalho de Curitiba.

Os pacientes ficam internados recebendo orientações e auxilio dos profissionais para a retomada do condicionamento respiratório, fortalecimento muscular, entre outras terapias de acordo com a avaliação individual do paciente.

O serviço é voltado para os pacientes que ficaram internados no HBDF para tratamento da Covid-19 e para aqueles que forem encaminhados pelo Complexo Regulador da Secretaria de Saúde do DF. É necessária indicação pelo médico da continuidade de assistência para a reabilitação momento da alta da UTI.

Texto: Ailane Silva 

Edição: Pelágio Gondim 

Fotos: Davidyson Damasceno

anuncio patrocinado
Anunciando...