Mulher é morta a pedradas pelo companheiro em Brasília

0

A morte da empresária Karla Pucci é investigada como feminicídio pela Polícia Civil. O corpo da moradora do Paranoá foi encontrado, neste domingo (23/5), pela filha dela

 

A Polícia Civil do Distrito Federal apura a morte  da empresária Karla Pucci, no Paranoá. O corpo da vítima foi encontrado pela filha, às 14h40 deste domingo (23/5), horário em que ela pediu socorro à Polícia Militar.

Segundo informações preliminares da Polícia Civil, o caso é investigado como feminicídio, e a morte ocorreu entre às 18h de sábado (22/5) e meio dia de hoje. Karla era a dona de uma funerária e foi morta dentro do estabelecimento comercial, localizado no Paranoá.

Os investigadores afirmaram ao Correio que o suspeito de praticar o crime é o namorado de Karla. Os dois moravam na mesma casa, em Sobradinho dos Melos, condomínio do Paranoá.

A mulher foi morta à pedradas, segundo os investigadores. O suspeito está foragido.

Feminicídio

crime de feminicídio é uma qualificadora para o assassinato de mulheres por razões da condição de sexo feminino, em contextos de violência doméstica e familiar e/ou de menosprezo ou discriminação à condição de mulher.

No Distrito Federal os casos são recorrentes, apesar da redução registrada em 2020. Em 9 de maio, Larissa Nascimento, 22 anos, foi brutalmente assassinada pelo companheiro, no Condomínio Del Lago, no Itapoã. Ela tinha um bebê de apenas 8 meses. O autor do crime, está preso.

Peça Ajuda

– Central de Atendimento à Mulher em Situação de Violência; Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República. Telefone: 180 (disque-denúncia)

– Centro de Atendimento à Mulher (Ceam): De segunda a sexta-feira, das 8h às 18h. Locais: 102 Sul (Estação do Metrô), Ceilândia, Planaltina

– Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam): Entrequadra 204/205 Sul, Asa Sul. Telefone: (61) 3207-6172

– Ministério dos Direitos Humanos. Telefone: 100 (Disque 100)

– Programa de Prevenção à Violência Doméstica (Provid) da Polícia Militar: Telefones: (61) 3910-1349 / (61) 3910-1350

Central de Atendimento à Mulher em Situação de Violência — Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República

  • Telefone: 180 (disque-denúncia)
  • Centro de Atendimento à Mulher (Ceam)
    De segunda a sexta-feira, das 8h às 18h
    Locais: 102 Sul (Estação do Metrô), Ceilândia, Planaltina
  • Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam)
    Entrequadra 204/205 Sul – Asa Sul
    (61) 3207-6172
  • Disque 100 — Ministério dos Direitos Humanos
    Telefone: 100
  • Programa de Prevenção à Violência Doméstica (Provid) da Polícia Militar
    Telefones: (61) 3910-1349 / (61) 3910-1350
anuncio patrocinado
Anunciando...