Médica que atendeu menino Gael constatou lesões em partes íntimas

0

Ferimentos podem ser sinais de maus-tratos anteriores ao dia da morte. Menino morreu na última segunda-feira (10), em São Paulo

 

A médica que atendeu o menino Gael de Freitas Nunes, de apenas 3 anos, após as tentativas de primeiros socorros relatou que a criança apresentava ferimentos nas partes íntimas, que poderiam indicar agressões anteriores ao dia que ele foi morto, no apartamento onde morava, na região dos Jardins, área nobre de São Paulo. As informações são do Cidade Alerta.

De acordo com as apurações, a médica indicou os ferimentos que podem ser sinais de maus-tratos que o garoto estava sofrendo, e isso faz parte das investigações da Polícia Civil e auxiliar a derrubar a possibilidade de que a mãe do menino havia sofrido um surto psicótico.

Gael foi encontrado praticamente sem vida no chão da cozinha do apartamento onde morava com a mãe, a irmã de 13 anos e a tia-avó, na última segunda-feira (10). Ele estava coberto com a toalha de mesa, em meio ao vômito.

A mãe do menino foi presa no mesmo dia e, posteriomente, transferida para penitenciária de Tremembé, no interior paulista — presídio conhecido por receber suspeitos e condenados em crimes que granham repercussão em São Paulo.

anuncio patrocinado
Anunciando...