Hobbies saudáveis: como passar pela pandemia com bem-estar?

0
Young African American woman sitting on exercise mat outside on her patio and meditating in the lotus pose during a yoga session

De aula de dança a meditação guiada, população busca meios para distração e cuidados com corpo e mente em meio ao isolamento

 

Há pouco mais de um ano, diversas áreas do cotidiano da população precisaram ser pausadas ou até mesmo canceladas enquanto a pandemia não cessasse. Com isso, todas essas novas informações e normas para a manutenção da segurança e contenção do coronavírus adentraram os lares brasileiros. No entanto, a expectativa é de que a situação estivesse melhor com a virada do ano, o que não aconteceu, e, assim, resta apenas manter as adaptações e atravessar o período com o máximo de bem-estar possível.

Para alcançar isso, contudo, não há uma resposta única e exata. No geral, recomenda-se ter momentos desfocados da pandemia, mas ainda mantendo todos os cuidados e a atenção em relação ao vírus, sem o consumo de conteúdos que se referem ao momento e, em paralelo, ter oportunidades de relaxar, assistir a algo que goste ou praticar sessões de autocuidado, por meio de meditações, aulas de dança e exercícios em casa.

 

Dança

 

Os movimentos da dança auxiliam na saúde do corpo e, ao mesmo tempo, liberam hormônios capazes de transmitir a sensação de felicidade e bem-estar. Para quem gosta de seguir coreografias e se diverte ao tentar acertá-las, há diversas danças desenvolvidas por professores disponíveis no YouTube com tutorial. Assim, é possível se distrair enquanto aperfeiçoa um novo hobby. Por conta do volume de vídeos na plataforma, existem coreografias dos mais variados ritmos, indo do funk ao pop.

 

Meditação

 

Para quem busca um momento para se reconectar consigo mesmo, a meditação pode ser uma aliada. Assim como a dança, há formas de encontrar conteúdos sobre a prática e professores dispostos a compartilhar as técnicas. Aplicativos como o Insight Timer – que une a meditação guiada a modos de manter boas noites de sono, melhora a concentração e as formas de como reduzir a ansiedade – são úteis para as pessoas que almejam adentrar neste universo.

 

Exercícios

 

No início da pandemia, era notória a preocupação das pessoas que mantinham uma rotina de exercícios na academia sobre como ficaria a rotina anterior. Em resposta ao questionamento, os espaços de ginástica incorporaram o sistema de aulas online, e a oferta por esses conteúdos cresceu, seja por meio de aplicativos ou no YouTube. Porém, o que se viu foi um aumento do sedentarismo e do consumo de álcool e doces.

No mesmo ano, a OMS (Organização Mundial da Saúde) dobrou a meta recomendada para exercícios físicos, subindo 150 minutos por semana de atividade física leve, ou 75 minutos de atividade vigorosa, para 300 minutos de atividade física leve, ou 150 minutos intensa. Assim, atividades comuns como caminhar até o supermercado, ao invés de ir de carro ou ônibus, e subir um ou dois andares do prédio de escada contam neste tempo.

Mas como fortalecer o bíceps? Há quem busque definição e fortalecimento muscular também. Para isso, os exercícios por meio de aplicativos, como o Nike Training, são indicados para começar. Por conta da falta de equipamentos similares aos das academias, é possível improvisar nos pesos, com baldes com água ou areia, vassouras, pacotes pesados de arroz ou outros alimentos.

 

Seja por meio de dança, meditação ou exercícios físicos, a movimentação e distração são necessárias para o bem-estar físico e emocional.

anuncio patrocinado
Anunciando...