É verdade que se faltar ao trabalho posso perder o direito às férias?

0

Entenda quando as faltas levam o trabalhador com carteira assinada a perder o seu direito às férias

 

É VERDADE QUE SE EU FALTAR MUITO AO TRABALHO POSSO PERDER O MEU DIREITO ÀS FERIAS?

Resposta: Sim, é verdade.

Segundo a lei, o empregado deverá trabalhar pelo período de doze meses para adquirir o direito a tirar férias de 30 dias. Este é o período aquisitivo de férias, explica a advogada especializada em Direito do Trabalho, Adriana Calvo, em seu Manual de Direito do Trabalho.

A data-base para aquisição do direito de férias é a data de admissão.

Mas, segundo o artigo 130 da CLT, se o trabalhador tiver determinado número de faltas injustificadas ao trabalho ele terá diminuído seus dias de férias, de acordo com a seguinte contagem:

De 0 a 5 faltas injustificadas: 30 dias de férias

De 6 a 14 faltas injustificadas: 24 dias de férias

De 15 a 23 faltas injustificadas: 18 dias de férias

De 24 a 32 faltas injustificadas: 12 dias de férias

Acima de 32 faltas injustificadas: 0 dias de férias

O empregado perde o direito às férias…

Getty Images

quando faltar mais de 32 dias sem justificativa

Veja quais são as faltas que não podem ser descontadas:

O artigo 473 da CLT lista todas as hipóteses em que o empregado pode faltar ao trabalho sem que essa falta seja considerada injustificada. Diz o artigo:

Art. 473 – O empregado poderá deixar de comparecer ao serviço sem prejuízo do salário:
I – até 2 dias consecutivos, em caso de falecimento do cônjuge, ascendente, descendente, irmão ou pessoa que, declarada em sua carteira de trabalho e previdência social, viva sob sua dependência econômica;
II – até 3 dias consecutivos, em virtude de casamento;
III – por um dia, em caso de nascimento de filho no decorrer da primeira semana;
IV – por um dia, em cada 12 meses de trabalho, em caso de doação voluntária de sangue devidamente comprovada;
V – até 2 dias consecutivos ou não, para o fim de se alistar eleitor, nos termos da lei respectiva;
VI – no período de tempo em que tiver de cumprir as exigências do Serviço Militar;
VII – nos dias em que estiver comprovadamente realizando provas de exame vestibular para ingresso em estabelecimento de ensino superior;
VIII – pelo tempo que se fizer necessário, quando tiver que comparecer a juízo
IX – pelo tempo que se fizer necessário, quando, na qualidade de representante de entidade sindical, estiver participando de reunião oficial de organismo internacional do qual o Brasil seja membro;
X – até 2 (dois) dias para acompanhar consultas médicas e exames complementares durante o período de gravidez de sua esposa ou companheira;
XI – por 1 (um) dia por ano para acompanhar filho de até 6 (seis) anos em consulta médica;
XII – até 3 (três) dias, em cada 12 (doze) meses de trabalho, em caso de realização de exames preventivos de câncer devidamente comprovada.

Getty Images

Você já foi descontado nas férias por faltas?

Nunca
Tive poucos descontos
Já perdi as férias por isso
anuncio patrocinado
Anunciando...