Dengue: DF tem aumento de 34,1% de casos em relação ao ano passado

0

De acordo com a Secretaria de Saúde, a região contabiliza 36.540 notificações prováveis do vírus

 

Em uma semana, o Distrito Federal registrou mais 2.084 casos de dengue. O boletim mais recente, divulgado pela Secretaria de Saúde do DF (SES/DF), contabilizou 36.540 diagnósticos até 30 de maio deste ano – até o dia 23 eram 34.456. O número representa um aumento de 34,1% em comparação ao mesmo período de 2019, quando foram registrados 27.251 casos.
Apesar do crescimento da ocorrência, o número de óbitos permanece o mesmo. A dengue registrou 25 vítimas fatais este ano no DF, sendo cinco moradores do Gama; três de Ceilândia e Sobradinho I; dois do Guará e Planaltina, um de Santa Maria, Riacho Fundo II, Fercal, Sobradinho II, Samambaia, Taguatinga, Vicente Pires, Lago Sul, Paranoá e Recanto das Emas. Os dados mais recentes revelam ainda que 576 casos estão com sinais de alarme e 44, em estado grave da doença.

Ao contrário do ano passado, quando o subtipo circulante do vírus na região era o DenV-2, este ano, análises do Laboratório Central de Saúde Pública do Distrito Federal (LACEN-DF) revelam uma predominância do subtipo DenV-1.

A região administrativa com o maior número de contaminados segue sendo Ceilândia, com 4.306 notificações prováveis, seguido por Gama, com 4.285 ocorrências, e Santa Maria, com 3.264.
Enfrentamento
Na semana passada, a SES criou um plano de ação para combater a disseminação do vírus da dengue, da Chikungunya e da Zika. O objetivo é  maximizar a capacidade de resposta integrada dos serviços de Assistência e de Vigilância do Distrito Federal e, assim, reduzir a incidência e os óbitos por dengue e por outras doenças transmitidas pelo Aedes aegypti. O documento divide as orientações em três eixos: vigilância, mobilização e apoio logístico.
anuncio patrocinado
Anunciando...