Cresce demanda por medicamentos manipulados

0

Atendendo as unidades hospitalares e o consumidor direto, farmácias registraram aumento das vendas durante a pandemia.

O setor de farmácias de manipulação vive um momento de expansão no país. As vendas aumentaram durante a pandemia da Covid-19 por conta do atendimento à demanda das unidades hospitalares e, também, pelo maior cuidado das famílias com a saúde nesse período.

 

No primeiro trimestre deste ano, houve o crescimento de 8% em comparação com o mesmo período do ano passado, quando ainda não havia ocorrido a disseminação da Covid-19 no Brasil. A informação é do levantamento feito pela Associação Nacional dos Farmacêuticos Magistrais (Anfarmag), organização que representa o setor, junto aos estabelecimentos.

 

A Anfarmag também acompanhou a evolução da demanda no período em que a doença já havia sido disseminada no país. Entre maio e julho do ano passado, as vendas de produtos manipulados aumentaram entre 20% e 50% nos estabelecimentos pesquisados. Já no mês de dezembro, o volume de comercialização chegou a ultrapassar os 50%.

 

De acordo com a avaliação da Anfarmag, o fato de os estabelecimentos fornecerem medicamentos individualizados e preparados para atender a necessidade de cada paciente é um dos motivos que explicam o aumento da demanda. Outro fator é que as farmácias de manipulação são aptas a trabalharem com diferentes tipos de medicamentos, incluindo alopáticos, fitoterápicos, plantas medicinais, suplementos e, também, cosméticos.

 

Tipos de demanda

Durante a pandemia da Covid-19, as farmácias de manipulação atenderam as unidades de saúde que passaram a demandar maior quantidade de medicamentos para os pacientes acamados e entubados. Nessas condições de saúde, podem ser necessárias formulações especiais que atendam de forma específica o paciente.

 

Já a procura do consumidor direto tem sido relacionada ao aumento dos cuidados com a saúde. Além dos medicamentos de rotina, houve a procura por produtos específicos como o álcool em gel, usado para a proteção contra a Covid-19.

 

A preocupação em manter boas condições de saúde também esteve relacionada com a busca por suplementos, como glutamina e creatina, vitaminas e multivitaminas.

 

Além das condições físicas, a saúde mental ganhou mais atenção, o que também

contribuiu para a demanda das farmácias de manipulação. Pesquisa realizada pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) mostrou que 80% da população reportou sintomas de ansiedade durante a pandemia.

 

Outro comportamento do consumidor que criou uma demanda para o setor foi o aumento das rotinas de cuidados com a pele durante a quarentena.

 

Saúde com segurança

 

Ainda de acordo com a Anfarmag, um dos motivos para o brasileiro optar por comprar produtos manipulados é a segurança, uma vez que o preparo atende a um rigoroso padrão de qualidade. Assim, é possível que uma formulação atenda as necessidades específicas do paciente sem oferecer riscos.

 

Também para evitar os riscos, as autoridades de saúde recomendam que os pacientes não realizem a automedicação. Para isso, não devem usar receitas antigas ou de outras pessoas. “Entre os riscos mais frequentes para a saúde daqueles que estão habituados a se automedicar estão o perigo de intoxicação e a resistência aos remédios. Todo medicamento possui riscos que são os efeitos colaterais”, orienta o Ministério da Saúde.

anuncio patrocinado
Anunciando...