Confira o vídeo chocante: PM espanca, enforca e aponta arma para empresária

0

O policial, identificado como Osiel Alves da Silva, foi ao local para cobrar uma suposta dívida, estimada em R$ 40 mil

 

Uma empresária do Distrito Federal viveu momentos de terror após ser espancada, enforcada e permanecer sob a mira de uma pistola. O autor das agressões e ameaças é um sargento da Polícia Militar (PMDF), lotado no 17 º Batalhão de Águas Claras. O episódio ocorreu dentro do escritório da vítima, no Riacho Fundo, na tarde de quarta-feira (13/10).

Veja imagens da agressão:

O PM, identificado como Osiel Alves da Silva, entrou no local para cobrar uma suposta dívida, estimada em R$ 40 mil. A vítima, que estava no escritório, afirmou não poder quitar o valor integral e sugeriu o parcelamento do passivo. Contrariado, o sargento discutiu com a mulher, exigindo a quantia em sua totalidade.

A discussão acalorada se transformou em agressão quando o militar disse que, então, levaria todos os objetos da sala comercial. Havia grande quantidade de moeda estrangeira, pedras preciosas e cheques de altos valores, além de aparelhos eletrônicos.

Enforcamento

Quando a empresária do ramo têxtil impediu a ação e tentou retirá-lo do lugar, teve início uma luta corporal. Com intuito de evitar que o dinheiro fosse levado, a mulher segurou a blusa do sargento, que reagiu torcendo os braços dela, jogando-a no chão e, depois, arrastando-a pelos cabelos.

Em seguida, o praça da PMDF recolhe dólares, euros, folhas de cheque preenchidos com altos valores, computador, celular e a bolsa da vítima, da marca Louis Vuitton. Antes de deixar o local, o policial trancou a empresária dentro da sala e levou a chave. Ela só conseguiu ser libertada alguns minutos depois, após chamar a atenção de funcionários que estavam em outro andar.

Apresentação 

O sargento se apresentou na 21ª Delegacia de Polícia (Taguatinga Sul) e entregou dinheiro e cheques que havia pegado na sala da empresária. Policiais militares da Corregedoria da PMDF estiveram no local para acompanhar o andamento da ocorrência.

A empresária foi ouvida em termo de declaração e apresentou sua versão dos fatos. Segundo ela, cerca de US$ 2 mil, uma folha de cheque preenchida e uma pedra de diamante certificada no valor de US$ 15 mil desapareceram. A vítima fará exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML) nesta quinta-feira (14/10).

Como se apresentou espontaneamente, escapando do flagrante, o policial responderá em liberdade. O Centro de Comunicação Social (CCS) da Polícia Militar para saber que medidas a corporação havia tomado, mas até a última atualização desta matéria, não havia respondido. O espaço permanece aberto para eventuais manifestações.

anuncio patrocinado
Anunciando...