“Cadastros incompletos”: Caixa adia depósitos do saque emergencial do FGTS

0

Caixa Econômica Federal alega que dados de alguns trabalhadores estão desatualizados; banco recomenda atualização de informações

 

 

Alguns trabalhadores que nasceram entre janeiro e março com direito ao saque emergencial do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) tiveram o pagamento adiado por estarem com o cadastro desatualizado.

Até o momento, a Caixa Econômica Federal liberou o saque para os beneficiários que nasceram nesses meses, mas nem todos receberam o dinheiro, que chega a R$ 1.045 por pessoa, por causa dessa falha.

Esse atraso também pode acontecer durante os próximos pagamentos do saque emergencial do FGTS, caso os trabalhadores não atualizem o cadastro. A Caixa precisa pagar, ainda, os nascidos de abril a dezembro.

O crédito tem sido realizado nas contas de Poupança Social Digital criadas automaticamente nas datas previstas no calendário divulgado. Quem recebeu pode consultar e movimentar o valor pelo app Caixa Tem.

Neste primeiro momento, é possível fazer somente o uso digital do valor, como pagar boletos e contas de energia, água e telefone, por exemplo. Saques e transferências estarão disponíveis apenas a partir do próximo dia 25 de julho.

O que fazer

Procurada, a Caixa Econômica Federal informou, em nota, que orienta todos os trabalhadores a consultarem a situação do saque emergencial no aplicativo do FGTS (baixe aqui).

“Em algumas situações, será solicitado ao trabalhador que complemente seu cadastro para que seja possível a abertura automática da conta social digital e crédito dos recursos”, informou o banco, em nota.

“Os trabalhadores podem consultar a situação de seu saque emergencial independentemente da data prevista para o crédito no calendário divulgado, antecipando eventuais necessidades de atualização cadastral”, prosseguiu.

Os beneficiários que já deveriam ter recebido, ou seja, que nasceram entre janeiro e março, após atualizar o cadastro, terão o dinheiro depositado, segundo a Caixa, no pagamento seguinte.

Como fazer

Para a abertura automática da conta poupança social digital é necessário informações cadastrais mínimas do trabalhador a fim de resguardar a segurança da operação.

Segundo a Caixa, alguns trabalhadores podem estar com as informações divergentes no cadastro, a exemplo de endereço e nome da mãe, sendo necessário realizar a atualização para em seguida proceder a abertura da conta Poupança Social Digital.

“Os trabalhadores podem consultar um dos canais disponibilizados pela Caixa para consultar o valor e data em que o Saque Emergencial FGTS será creditado: Telefone 111 – opção 2, app FGTS, site (clique aqui) ou pelo Internet Banking Caixa”, informou o banco.

“A mensagem apresentada ao trabalhador informa se há necessidade de atualização do cadastro, que deve ser realizada pelo app FGTS, sem a necessidade de comparecer em uma agência. Com o cadastro atualizado, o crédito será programado para ocorrer na data prevista no calendário divulgado”, completou.

anuncio patrocinado
Anunciando...