5 cuidados na hora de vender empresa

0

 

 

 

Se o pensamento de vender empresa está passando pela cabeça do empresário, está na hora de considerar alguns pontos importantes que podem ser determinantes na hora de realmente sair do negócio. Isso porque a alienação de uma companhia exige a busca pelos melhores compradores, especialmente para que não haja perda de valor na hora da transação.

 

Além disso, é preciso considerar que a venda da empresa não é uma solução mágica para as dificuldades que ela pode estar passando. Por isso, é preciso tomar alguns cuidados antes de colocar o negócio à venda, pensando sempre em prepará-lo para este momento, evitando os riscos que essa operação pode trazer.

 

O primeiro e essencial passo para que esse processo se inicie é entender qual a motivação para a venda. Ela pode ser desde motivos financeiros, como a necessidade de levantar capital para a empresa, até pessoais, como o momento de se aposentar ou de passar a gestão para outra pessoa, se envolvendo menos nas decisões administrativas, ou até uma vontade de investir em outros negócios. Isso precisa estar claro para que o empresário saiba tomar a melhor decisão e encontrar o investidor mais adequado de acordo com o seu objetivo.

 

Depois disso, um planejamento deve ser traçado para ajudar na escolha pela melhor oferta. Abaixo listamos alguns dos principais cuidados que o empresário deve ter na hora de vender sua empresa:

 

  1. Preparação

 

Colocar uma empresa à venda exige uma preparação prévia para que tudo esteja bem organizado. Isso significa levantar todas as informações financeiras e contábeis e o planejamento orçamentário futuro para que sejam apontadas oportunidades de melhoria que possam valorizar a empresa. Além disso, o empresário deverá ter em mãos a documentação da empresa para apresentá-la aos investidores. Esse processo exige alguns cuidados extras para que a informação sobre a venda não seja divulgada antes do momento certo.

 

Por isso, é importante ter uma documentação não confidencial, que abrange uma apresentação breve sem detalhar dados que não devem cair na mão de concorrentes; e documentos confidenciais, esses sim a serem mostrados apenas aos investidores realmente interessados em negociar, contendo informações mais abrangentes sobre as características da companhia

 

  1. Avaliação

 

O valuation é um passo essencial desse processo. É ele que vai determinar o valor justo para o negócio, permitindo que o empreendedor defina, assim, quais são as melhores ofertas. Existem algumas metodologias diferentes para fazer essa avaliação, podendo ser através dos ativos e passivos da empresa, pelo valor comparável, ou pela capacidade da empresa de gerar caixa nos próximos anos. Isso precificará o negócio e dará mais insumos ao vendedor para mostrar aos potenciais investidores quais são as vantagens de se comprar sua companhia.

 

  1. Road show

 

O road show é parte importante desse processo, ampliando a possibilidade de alcance a investidores. Quanto maior o número de interessados no negócio, melhor será a oferta e o valor obtido na hora da venda. Por isso, é preciso mapear todos os perfis de possíveis compradores, sempre mostrando as vantagens da negociação a partir das informações coletadas no processo de valuation citado anteriormente.

 

  1. Termos de confidencialidade

 

A partir do momento em que o empresário decide colocar o negócio disponível no mercado, um cuidado a ser tomado é manter o sigilo sobre esse processo para que concorrentes não se aproveitem da situação para captar os clientes da empresa, e nem mesmo isso chegue no ouvido de funcionários, que podem se assustar com a possibilidade sem saber ao certo o que irá acontecer com o futuro da companhia.

 

Para manter o processo em sigilo, é preciso colocar em prática assinatura de um acordo de confidencialidade pelos potenciais compradores para que as informações sobre nome da empresa e detalhes financeiros não sejam divulgadas ao longo da negociação, até o fechamento do negócio.

 

  1. Due diligence e formalização

 

Com o processo já chegando em sua finalização, ainda há alguns cuidados a serem tomados. Quando o vendedor e comprador estão de acordo com as cláusulas da venda, é preciso ainda fazer due diligence para garantir que uma auditoria verifique todas as informações da empresa a ser adquirida. O custo desta etapa fica com o comprador, mas será a partir dessa análise que ele fará a oferta final. Assim, o próximo passo é a formalização da compra, com definição de cláusulas, regras e prazos que sejam acordadas por ambas as partes.

 

Todo o processo de vender empresa exige uma ajuda profissional para que o empresário saiba que está fazendo o melhor negócio e escolhendo a melhor oferta, com o menor risco. A Capital Invest oferece esse tipo de consultoria, auxiliando na compra, venda e avaliação de empresas.

 

Fonte: Capital Invest – assessoria especializada em fusões e aquisições.

 

 

 

anuncio patrocinado
Anunciando...