Feedback: por que ele é fundamental para as empresas?

0
Asian young adult sitting at desk across from manager being interviewed job interview in business room.

 

Além de apontar erros, feedback é essencial para explorar toda potencialidade e intensificar qualidades dos colaboradores

 

Segundo dados de uma pesquisa da FEEx, respondida anonimamente por 150 mil funcionários de mais de 300 empresas em todo o país, um em cada cinco trabalhadores brasileiros não recebe qualquer tipo de avaliação de seu desempenho por parte dos seus superiores.

 

A falta de feedback é o ponto mais crítico da gestão das lideranças no Brasil. Para 88% dos entrevistados, as avaliações contribuem para o seu desenvolvimento, e mais de 90% afirmaram que foram bem atendidos quando pediram orientações dos seus gestores, ou seja, os chefes são capazes de orientar, e os empregados desejam essa orientação. Mesmo assim, o feedback não é algo presente na cultura trabalhista do Brasil.

 

Isso pode acontecer porque ainda estamos acostumados a ver como merecedores de cargo de chefia uma pessoa com domínio técnico, mas, na verdade, um chefe precisa ser um bom líder, saber conduzir um grupo, conhecer bem as pessoas da sua equipe e saber suas qualidades e nível de crescimento.

 

O retorno deve ser regular, para que o empregado possa trabalhar nesses ajustes. A conversa sobre esses retornos pode ser curta, bem-estruturada e sem formalidades, pautada no que pode ser melhorado. Isso vale, tanto para empregados do setor privado em multinacionais, quanto para pessoas que prestam concursos no Ceará, por exemplo.

Alguns traços culturais podem acabar criando um ambiente não favorável ao feedback, que desencoraja a comunicação por receio de magoar terceiros com as opiniões. É uma cultura que desencoraja a comunicação no ambiente de trabalho e não vê muito bem qualquer tipo de avaliação, já que prioriza o bem-estar do grupo, e não o papel pessoal de avaliador.

 

Benefícios do feedback

 

Quando feito de maneira correta, o feedback pode retornar para a empresa como produtividade. Esse retorno impacta de forma direta as relações de trabalho, melhorando o ambiente de trabalho, o clima de segurança, o senso de equidade, a transparência nas relações trabalhistas, entrega mais rápidas e mais cooperativas, aumento de performance e diminuição do custo com trabalhadores externos, já que trabalhadores internos e seus talentos podem ser mais bem aproveitados.

 

É preciso evitar promessas e planos de carreira inatingíveis em troca das metas alcançadas. Inspirar e incentivar os colaboradores depende do sentimento de pertencimento. Por isso, esse retorno precisa ser bem transparente, para que as pessoas se sintam entusiasmadas em contribuir.

anuncio patrocinado
Anunciando...