Pesquisa aponta insights importantes sobre a visão de crianças e adultos

Pesquisa da Johnson & Johnson Vision Global sobre Saúde Ocular (Eye Health Survey), mencionada no Portal Hospitais Brasil, apresentou alguns insights sobre os reflexos da pandemia da Covid-19 na saúde dos olhos, a associação entre saúde ocular e beleza, descrenças erradas sobre a correção visual de pacientes idosos e a intervenção precoce em crianças com necessidades de correção visual.

“Na Johnson & Johnson Vision, temos o compromisso de mudar a trajetória da saúde ocular – que começa com a realização de exames oftalmológicos anuais”, declara o group chairman da companhia Soluções Cardiovasculares e Especiais e Johnson & Johnson Vision. “A pesquisa deste ano mostra que apenas 1 em cada 4 pessoas percebe que há uma conexão entre a saúde ocular e outras doenças ou condições médicas. Com a campanha Priorize Seus Olhos e a pesquisa anual de saúde ocular, nosso objetivo é educar sobre a importância de consultar o seu oftalmologista regularmente – para o bem da sua visão e de sua saúde em geral.”

Segundo o estudo, 86% dos adultos no mundo têm medo de perder a visão acima de qualquer outro sentido. É possível que, mundialmente, 88% das pessoas considerem a manutenção da saúde dos olhos uma prioridade para a saúde geral, porém apenas 53% dos entrevistados dizem que realizam exames todo ano.

Pesquisa Datafolha aponta que metade dos brasileiros dizem ter dificuldades de visão

Ainda no que se refere à saúde ocular e importância, por exemplo, de óculos de grau masculinos de qualidade, segundo pesquisa do Datafolha, patrocinada pela Allergan, uma empresa AbbVie, a partir do portal Universo Visual, 1 em cada 3 brasileiros afirma não ir ao médico (ou não se lembra). Entre os que vão, 34% dizem que a última consulta foi há dois anos ou mais. Apenas, aproximadamente, 40% passam por outros exames que não só o teste para medir o grau de lente de correção. Além disso, aproximadamente, 10% de todos os entrevistados dizem ter diabetes – causa central, mas evitável, de cegueira. A Pesquisa sobre Saúde Ocular foi aplicada em outubro de 2021 de forma presencial, contando com 2.088 brasileiros com 16 anos ou mais em todas as regiões do país.

Segundo publicação da International Agency for Blindeness Prevention (IABP), com as informações do ATLAS VISION, em 2020 o Brasil tinha quase 30 milhões de pessoas com perda de visão, com 1,8 milhão de cegos. Por meio da pesquisa, foi detectado que 95% das pessoas que vão ao oftalmologista passam somente pelo “teste de letrinha” para medir o grau de correção visual. Exames de retina, por exemplo, são feitos por 4 a cada 10 pacientes, e 5% dos que consultam não realizam nenhum teste.

“A exemplo do diabetes, a retinopatia e o edema macular diabéticos são doenças silenciosas. O paciente deve fazer exames oftalmológicos regulares e procurar um especialista em retina caso tenha o diagnóstico de diabetes. Ao enxergar imagens deformadas ou apresentar sensibilidade à luz, bem como ao contraste, e alterações no campo de visão, a retinopatia já está afetando o olho do paciente”, ressalta o presidente da Sociedade Brasileira de Retina e Vítreo (SBRV).

anuncio patrocinado
Anunciando...