Estudo indica que 90% das empresas possuirão data center este ano

O serviço de data centers está se tornando cada vez mais imprescindível no mundo dos negócios, seu uso é vital no suporte de cargas de trabalho de legado e aplicações com requisitos específicos.

De acordo com estudo da International Data Corporation (IDC) Brasil, aproximadamente 90% das empresas possuirão data center particular ou terceirizado no ano de 2022.

As companhias, na busca de otimizar sua performance, constataram ser fundamental a aquisição de um centro de processamentos de dados para manter as funções corporativas em funcionamento e proteger todas as suas informações.

Este sistema compreende e-mails, uso de ferramentas de gestão e relacionamento, banco de dados, ERP (Sistemas de gestão empresarial), Big Data, serviços de colaboração, inteligência artificial, entre outras coisas.

Segundo relatório divulgado pelo Grupo Dell’Oro, no mês de fevereiro, os gastos globais com infraestrutura de data center crescerão 10% nos próximos cinco anos, alcançando a marca de US$ 350 bilhões. Para o ano de 2022, pesquisa do Gartner aponta um aumento de 4,7% nas despesas mundiais com data center, chegando a U$ 226,4 bilhões.

Outro fator que impulsionou o uso de data centers no meio corporativo foi a pandemia, que ocasionou uma série de mudanças na estrutura do trabalho. Ernie Pickens, vice-presidente da CommScope, afirma que este ano algumas tendências do ano passado seguirão impactando os data centers: “O trabalho remoto e a migração para a nuvem sobrecarregam os data centers, gerando uma maior demanda de seus serviços pelas empresas”, diz Pickens.

Segundo o vice-presidente da CommScope, o trabalho remoto se tornará um estilo de trabalho padrão. “Todo o uso de videoconferência para trabalho, educação e entretenimento em 2021 teve um grande impacto no data center, e veremos essa tendência se expandir em 2022”, conclui o vice-presidente.

anuncio patrocinado
Anunciando...