Como empresários podem aumentar o faturamento da própria empresa?

Passada a fase mais crítica da pandemia de Covid-19, em média, mais da metade (59%) das empresas ainda sofrem com a queda de suas receitas. É o que revela um estudo conduzido pelo Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) e pela FGV (Fundação Getúlio Vargas).

De acordo com a análise, entre os MEIs (Microempreendedores individuais) essa taxa atinge 62%, ao passo em que, entre as MPEs, o percentual é de 53%. Neste panorama, Kelly Oliveira, CEO do Grupo Keeper – empresa de contabilidade e negócios empresariais -, afirma que há determinadas medidas que um empresário pode seguir para aumentar o faturamento de sua empresa.

Para facilitar o entendimento, a profissional compartilhou dezesseis dicas que podem ajudar a aumentar o faturamento empresarial nos tópicos a seguir:

1 – A primeira orientação de Oliveira para os empreendedores é receber o contador da empresa para que, de forma conjunta, seja possível criar estratégias seguras. Além do mais, nesse encontro o contador poderá compartilhar suas experiências.

2 – De acordo com a empresária, também é necessário apostar na redução de custos, mas sem perder a qualidade. “Não se trata de dispensar um colaborador, mas, sim, analisar taxas indevidas, reajustes contratuais não praticáveis e gerar guias de impostos maiores do que a prestação de serviços ou a venda”.

3 – Oliveira também chama a atenção para a necessidade de fazer novas vendas, realizar mais prestação de serviços e aproveitar seu público para outras oportunidades. 

4 – “Outrossim: na hora de escolher uma parceira, vale apostar em uma empresa que ofereça projetos personalizados, e não planos em massa. Assim, tudo que for fazer estará em harmonia com o que pode investir. Acaba sendo um trabalho mais minucioso e detalhado para ser realizado de forma correta”, esclarece.

5 – “Faça uma reciclagem com informações da rotina das atividades com sua equipe. Com o passar do tempo, é natural que seus colaboradores esqueçam algumas regras, acostumem com a rotina e passem a não entregar novidades ou a deixar passar despercebidas coisas importantes para seu processo. Por isso, rever a rotina com eles [colaboradores] ajuda a melhorar seus processos e fidelizar seu cliente”, afirma a especialista. 

6 – Neste ponto, Oliveira observa que é importante pedir a ajuda do contador para fazer auditoria nas contas e receber orientações para resolver cada situação. “Quando chegam as contas, não sabemos se o que estamos pagando está correto, ou não. Assim, a ajuda de um contador especialista fará com que o que for pago seja exatamente o consumido”.

7 – A CEO do Grupo Keeper também aconselha a terceirização do controle das empresas para gerir contratos e alguns projetos. “Em uma massa de bolo em que muitos colocam a mão, alguém pode esquecer de colocar o fermento – e o bolo não cresce”, exemplifica. “Em uma empresa, é a mesma coisa: centralizar assuntos com pessoas capazes de conduzir o processo traz segurança, agilidade e processos concluídos por inteiro”, articula.

8 – “Enquadre de forma correta sua empresa para pagar menos impostos. Conhecer cada regime tributário permite entender as taxas e suas vantagens. Desta forma, se você pagar menos impostos, seu lucro poderá ser melhor calculado”, acrescenta Oliveira. 

9 – Segundo a especialista, as empresas também devem se atentar para a gestão dos funcionários através de termos importantes que validem os compromissos concluídos com eles para diminuir demandas trabalhistas.

10 – “Acompanhe a falta justificada e não justificada de seu colaborador ‘x’ (versus) desempenho. A contratação existe pela necessidade de termos um profissional para ajudar a realizar as tarefas. No momento em que ele não está conseguindo dar resultado, é hora de criar uma estratégia”, explica.

11 – Para Oliveira, não se devem deixar de fora sistemas que integrem a contabilidade, a folha de pagamento junto com o relógio de ponto para assim facilitar o dia a dia.

12 – “Se for investir em franquia, pesquise os resultados e garantias. Saber escolher onde investir seu recurso financeiro te coloca à frente dos concorrentes: seja produto ou serviço, percentual de reajuste, valor a investir ou retorno compromissado, entre outros”, diz ela.

13 – Se houver parcelamento com a receita, prossegue, vale aproveitar as possibilidades de pagar com a redução de juros e multa. “Acompanhar diariamente as mudanças na legislação é importante, pois assim pode-se aproveitar alguns incentivos fiscais”, afirma.

14 – “Acompanhe o percurso do seu projeto e, ao ver que algo precisa ser alterado, não espere muito tempo para usar uma alternativa já prevista em seu projeto”, ressalta Oliveira.

15 – Quando o negócio precisar de crédito bancário é necessário alinhar, antes, o projeto com uma empresa especializada para direcionar para as melhores taxas, diz a especialista. “Além disso, uma empresa especializada poderá indicar o melhor caminho, o tempo de dedicação para o resultado e, até mesmo, os melhores bancos para cada projeto – e ainda contribuir com sua documentação, para que a empresa não ‘bata na trave’”.

16 – Para concluir, a CEO do Grupo Keeper afirma que as empresas devem ficar em uma posição estratégica e dividir suas responsabilidades. “Faça somente aquilo que conhece. Para o que não souber fazer, contrate um especialista”, finaliza.

Para mais informações, basta acessar: https://grupokeeper.com.br/

anuncio patrocinado
Anunciando...