Cartão de crédito deverá liderar as compras do Dia das Mães

Após dois anos de um período instável provocado pela pandemia e com o cenário atual mais positivo, a expectativa é de que os consumidores “abram o bolso” para presentear mães, avós, madrinhas e outras figuras femininas neste Dia das Mães. Segundo pesquisa realizada pela CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas) em parceria com o SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito), pelo menos uma compra deverá ser realizada para celebrar a data.

O pagamento parcelado facilitado pelo cartão de crédito tem sido uma boa saída para quem não abre mão dos presentes nesta época do ano. De acordo com a Abecs (Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços), só no ano passado os brasileiros realizaram 31,1 bilhões de transações via cartão e, desse total, 14,7 bilhões foram feitas utilizando a opção crédito.

O uso do crédito consignado também tem incentivado as compras neste Dia das Mães. Os servidores públicos do Estado do Rio de Janeiro, por exemplo, contam este ano com o cartão de benefício consignado Credcesta Visa, que oferece opções de saque e crédito com limite pré-aprovado, desconto em folha de pagamento e sem cobrança de taxas de anuidade ou mensalidade. Mais de 35 mil servidores, entre ativos, aposentados, pensionistas, temporários e comissionados do Governo do Rio, já aderiram a este cartão, que iniciou suas operações na Bahia e hoje está em 9 estados atendendo governos estaduais e municipais.

Além do maior uso do cartão de crédito, a expectativa é que a data mantenha certo fôlego para o setor de varejo após dois anos de pandemia. Em balanço divulgado pela CNDL, os consumidores pretendem gastar, em média, R$ 220,00 com os presentes. Com isso, espera-se uma movimentação financeira no país, incluindo o estado do Rio, de cerca de R$ 28 milhões só este ano.

De acordo com o levantamento realizado pela MindMiners, plataforma de Human Analytics, roupas e cosméticos seguem como a primeira opção de presente para 25% dos entrevistados, seguido dos calçados com 23% de preferência, passando pelas reservas de café da manhã, almoço e jantar em restaurantes com 22% e da compra de bolsas totalizando 19%.

Os números revelam ainda que, para quem está distante e não vai conseguir celebrar o Dia das Mães presencialmente, foram mencionadas algumas opções para presentear a distância: 12% citaram o envio de flores, mesma porcentagem dos que preferem mandar chocolates e 11% optaram por enviar cartões de felicitações. Dos 600 entrevistados, 72% pensam em realizar as compras em lojas físicas, 39% através das lojas online e 19% por outras plataformas virtuais como Instagram e WhatsApp.

anuncio patrocinado
Anunciando...