Brasil Mais Produtivo rodará o país para engajamento de MPMEs

Brasil Mais Produtivo rodará o país para engajamento de MPMEs
Brasil Mais Produtivo rodará o país para engajamento de MPMEs

O Brasil Mais Produtivo, um programa coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC) em parceria com o SENAI, Sebrae, ABDI, BNDES, Finep e Embrapii, está prestes a iniciar um giro por todas as regiões do país a partir de maio. O objetivo é promover o engajamento de micro, pequenas e médias empresas industriais (MPEs) na jornada de transformação digital do programa.

Os chamados “road shows” serão realizados pelo SEBRAE e SENAI em suas unidades regionais. Esses eventos têm como propósito sensibilizar e engajar as indústrias em todas as modalidades do programa. Durante esses encontros, serão compartilhadas informações sobre as oportunidades oferecidas pelo Brasil Mais Produtivo, bem como orientações para que as empresas possam participar ativamente dessa transformação.

Para João Luiz, proprietário da distribuidora de produtos para manutenção industrial Sansei Válvulas, o programa trará benefícios às indústrias. “A transformação digital já está acontecendo, e isso ajudará a garantir que empresas tenham acesso e treinamento necessários para acompanhar as inovações.”

Integrado à Nova Indústria Brasil, o programa foi amplamente reestruturado com o objetivo de elevar a produtividade e promover a transformação digital das micro, pequenas e médias empresas brasileiras, assim como apoiar o desenvolvimento de novas tecnologias no País.

Além disso, na primeira reunião do Comitê de Orientação Estratégica do Brasil Mais Produtivo, realizada na sede do MDIC, em Brasília, foi apresentado o protótipo de uma plataforma para acompanhamento periódico de dados do programa. Esse painel fornecerá informações sobre o número e evolução dos atendimentos, estados e municípios das empresas, setor de atuação, porte e faturamento. “Esses eventos realizados pelo país vão impactar o cenário como um todo, pois servirão para engajar as indústrias de uma forma clara e objetiva,” conclui Luiz.

Lançado em novembro do ano passado, o Novo Brasil Mais Produtivo destinará R$ 2 bilhões para o engajamento de 200 mil empresas até 2027, com atendimento direto a 93,1 mil. Esse programa oferece um ciclo completo de acesso ao conhecimento, abrangendo desde o aperfeiçoamento da força de trabalho até a digitalização, otimização de processos produtivos e eficiência energética. Além disso, as empresas poderão contar com crédito a juros baixos ou recursos não-reembolsáveis para adoção de tecnologias ligadas à indústria 4.0 e às “smart factories” (fábricas inteligentes).

O Comitê de Orientação Estratégica é responsável por garantir o alinhamento do programa às diretrizes da política industrial, competitividade e inovação, integrando-o a outras iniciativas em execução. Esse comitê acompanha periodicamente os resultados e auxilia nas ações estratégicas de comunicação, validação de novas modalidades de atendimento e definição de prioridades para cadeias produtivas e setores econômicos.

Para saber mais, basta acessar https://sanseivalvulas.com.br/ 

anúncios patrocinados
Anunciando...