Brasileiro é preso nos Estados Unidos por racismo e homofobia

Thiago Cabral foi preso pela Interpol, nos EUA, onde vive; A Polícia Civil pediu a extradição dele e aguarda decisão das autoridades norte-americanas

 

Um brasileiro foi preso pela Interpol, nos Estados Unidos, suspeito de praticar racismo e homofobia contra cinco pessoas moradoras de Quirinópolis, no sudoeste de Goiás.

A Polícia Civil pediu a extradição dele e aguarda decisão das autoridades norte-americanas.

De acordo com a Polícia Civil, áudios com as ofensas foram enviados por Thiago Cabral em grupos de aplicativos de mensagens.

Uma das vítimas foi o secretário de Esportes de Quirinópolis, Nubyano do Nascimento Pereira. “O dia que uma aberração igual você, abominada por Deus, parir pelo c*, eu concordo com você. Mas, por enquanto, você só é uma aberração”, diz em um dos áudios. “Quem vai me processar? Você [risada]? Macaco [risada]! Chimpanzé!”, fala em outro.

À TV Anhanguera, filiada da TV Globo, Nubyano disse que não estava se importando com as ofensas até que começou a atingir a família dele também. “Até então eu não estava me importando, eu estava relevando. A partir do momento que chega na minha família, aí as coisas já mudam”, disse.

Não localizamos a defesa de Thiago Cabral.

anuncio patrocinado
Anunciando...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui