Veja como deixar sua residência segura de curto-circuitos elétricos

Concept of electrician or electrical tools, top view

Se tem uma coisa que as pessoas deveriam se preocupar mais, é quando o assunto é a segurança de sua residência, e em como evitar curto-circuitos elétricos, pois eles podem ser mais comuns do que se imagina, causando grandes prejuízos quando ocorrem.

Claro que os bens materiais podem ser recuperados, mas o problema mesmo é que eles podem acarretar em acidentes que colocam a vida dos moradores da casa em risco. Por isso, conhecer sobre o assunto é muito indicado pelos especialistas da área.

Sendo assim, o texto de hoje abordará como deixar a sua casa mais segura de curtos-circuitos elétricos, explorando a importância de um projeto elétrico e destacando cinco dicas que podem ajudar e muito a situação.

Seja uma empresa de montagem de painel elétrico ou uma casa comum, um curto-circuito pode ser causado em qualquer lugar onde não exista a manutenção adequada, podendo gerar sobrecarga e diversos outros problemas.

Para melhor entender como a situação pode ser delicada, é preciso primeiro saber o que é e como funciona um curto-circuito.

Chamamos assim o fenômeno causado quando a corrente elétrica é muito elevada para a resistência elétrica, fazendo com que ela queime e possa causar incêndios.

Assim como uma automação elétrica predial, o circuito elétrico depende de um funcionamento e uma certa ordem de montagem para ser funcional. 

Existem resistências, que são componentes que ajudam a reduzir a corrente elétrica, diminuindo um pouco o seu volume de energia. 

Quando as resistências possuem valores iguais não existem problemas, mas quando uma é maior do que a outra, gera uma sobrecarga, podendo causar o curto-circuito.

Portanto, mesmo quando o assunto é um cabeamento estruturado de fibra óptica, é preciso de um planejamento muito bem realizado. 

Em outras palavras, se torna necessário a criação e implantação de um projeto elétrico, para assim ajudar a ter um melhor controle de sua rede elétrica.

Com isso em mente, os tópicos a seguir irão melhor contextualizar a importância de se ter um projeto bem estruturado para evitar acidentes e como é preciso o acompanhamento de profissionais da área para diminuir esse risco. Sem mais delongas, confira.

Evitando os curto-circuitos

Mesmo uma empresa de instalação elétrica predial, não está completamente segura de acidentes se não se preparar com antecedência. Isso significa que o cuidado com a segurança deve ser constante para evitar acidentes.

De acordo com diversos relatórios da Abracopel, é mais comum que as pessoas realizem manutenções somente quando algum problema acontece ou quando vão expandir a casa ou realizar alguma reforma. E isso é um grande erro.

Acidentes podem ser causados das mais variadas formas e quando pensamos em curto-circuito, um simples fio desencapado por causa do tempo pode ser um potencial causador de acidentes, prejudicando até mesmo um alarme de incêndio endereçavel.

Porém, é preciso contextualizar que a grande maioria desses acidentes é causado por:

  • Falta de manutenção preventiva;
  • Rede envelhecida;
  • Alterações ou adaptações mal feitas;
  • Ambiente suscetível a curto-circuito.

Por isso é indicado sempre chamar um profissional da área para ajudar com o mapeamento, manutenção e identificação dos prováveis problemas que a rede elétrica pode causar. Não mexa em algo que não tem certeza sobre como funciona.

Um profissional eletricista sempre será a melhor solução para assegurar o seu lar ou a sua empresa desse tipo de situação, efetuando um bom projeto que torna tudo mais fácil de identificar e de evitar riscos, mesmo que seja o curto-circuito em um sensor de segurança para muros.

Um ponto importante também é que, ao cobrar profissionalismo e qualidade do seu eletricista, não esqueça de também cobrar que o mesmo utilize EPI ‘s para evitar acidentes e até mesmo que te indique produtos e componentes bons no mercado.

Claro que cada um pode variar muito dependendo do produto, marca e até mesmo local onde é utilizado, mas ter a orientação de um profissional da área irá aumentar muito a vida útil do seu projeto de rede de distribuição de energia elétrica.

Dicas para evitar curto-circuitos

Agora que você entendeu melhor como funcionam os curtos-circuitos e a importância de ter um eletricista quando for mexer na fiação da casa ou local, sem mencionar a manutenção, chegou o momento de dar algumas dicas para evitar que eles aconteçam.

Portanto, confira os tópicos abaixo e comece desde já a estudar um pouco mais sobre o assunto para evitar acidentes.

01 – Tenha atenção aos fios

Os fios são alguns dos maiores agentes causadores de curtos-circuitos e mesmo quando utilizados corretamente com o intuito de uma eficiência energética consultoria, é preciso se atentar a todos e sempre marcar uma data para trocar a fiação.

Portanto, aqueles fios que estão desencapados, descascados ou até mesmo apresentam algum sinal de corrosão precisam ser trocados o mais rápido possível, pois pode ser questão de tempo até criarem um incêndio. 

Por fim, mas não menos importante, se atente também a temperatura dos fios durante o uso de certos aparelhos domésticos, pois podem indicar superaquecimento. Se perceber que isso irá acontecer, desligue da tomada e chame imediatamente um eletricista para assim evitar maiores problemas.

02 – Faça manutenção periodicamente

Como dito algumas vezes ao longo do texto, um dos maiores problemas encontrados em acidentes que envolvem curtos-circuitos é a falta de manutenção, se preocupando com esse assunto somente após algo ruim acontecer.

Portanto, o ideal é realizar a troca dos fios de 2 em 2 anos, no mais tardar uma vez a cada 3 anos. Claro que muito irá depender das situações que ficarem os fios, se não estão se degradando ou se algum evento aconteceu para piorar suas condições.

Novamente, sempre é importante que um profissional realize as trocas, mas tenha marcado em um calendário quando acontecer essas trocas para garantir total segurança do local.

03 – Projete bem a rede elétrica

É preciso realizar um bom projeto de dimensionamento da rede elétrica para garantir que não haja uma sobrecarga, para quando comprar seus novos equipamentos, tenham carga o suficiente para conseguir comportar a utilização sem prejudicar os restantes.

Lembrando que o curto-circuito acontece quando existe uma sobrecarga na corrente elétrica, queimando as resistências e aquecendo os resistores, podendo aumentar o nível de calor e causando um pequeno incêndio dependendo da quantidade de energia.

Um profissional eletricista pode planejar sua rede elétrica de forma a diminuir bastante a chance de acontecer um curto, porém, também é preciso que você gaste com bons componentes para garantir uma maior segurança do local.

04 – Evite as famosas “gambiarras”

É comum não resolver o problema pela raiz e começarmos a tomar medidas paliativas para a situação. E quando pensamos em redes elétricas, fios e equipamentos principalmente eletrônicos, é comum encontrar as conhecidas gambiarras.

Normalmente as pessoas fazem isso por preguiça da demora de todo um processo, pois, ao trocar a fiação da casa, pode levar tempo e gerar alguns incômodos, enquanto um segundo motivo mais comum é não querer gastar dinheiro em toda uma manutenção.

Seja uma gambiarra no fio ou colocando mais de um aparelho eletrônico no adaptador de tomada, deve-se evitar esse tipo de coisa, para assim não gerar sobrecargas ou prejudicar toda a rede elétrica.

05 – Entenda os sinais

Mesmo que não necessariamente saibamos tudo sobre eletricidade ou estejamos vendo a rede elétrica a todo momento, é preciso se atentar a possíveis sinais de que algo está errado, como cheiro de queimado depois de uma chuva ou instabilidade na energia nos aparelhos.

Esse tipo de situação pode estar sendo causada justamente por oscilação de energia e cargas na rede elétrica, prejudicando e muito todo o funcionamento do local e podendo causar os conhecidos curtos, gerando acidentes e problemas maiores.

Ao sair de casa para uma viagem, desligue todos os equipamentos da tomada para garantir que uma chuva, por exemplo, não acabe gerando problemas de curtos-circuitos. Lembre-se também do que vem lendo ao longo do texto e não faça nada sem a supervisão de um eletricista.

Considerações finais

O texto de hoje abordou como proteger a sua casa de curto-circuitos e como saber o máximo de informações sobre o assunto, ajudando a sempre se informar melhor sobre como isso afeta a segurança da sua casa, além da importância de evitar acidentes.

Claro que muito irá depender do lugar, de toda a estrutura, o quão velho ou nova é a fiação, mas isso não significa que deve deixar tudo nas mãos do destino. Muito pelo contrário, tenha certeza da sua segurança e aplique as dicas que foram dadas hoje.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

anuncio patrocinado
Anunciando...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui