‘Quem sabotou Minas Gerais foi o Zema’, diz Agostinho Patrus

Presidente da ALMG usou as redes sociais para rebater uma fala do governador em um programa de rádio

O presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), Agostinho Patrus (PSD), rebateu o governador Romeu Zema (Novo) nesta quinta-feira (14/7), após ser criticado pelo político ontem, em um programa de rádio.

“Quem sabotou Minas foi o Zema: deixou 11 hospitais regionais inacabados, estradas em péssimo estado, não criou nenhum programa social na pandemia, teve o fura-fila da vacina, autorizou mineração na Serra do Curral, dívida de Minas só crescendo”, afirmou o deputado estadual.

Ontem, o governador disse, em um programa da rádio Transamérica Juiz de Fora, que Patrus teria sabotado pautas de temas importantes para a sua gestão.

“Ficou tudo muito claro quando se apresentou como candidato a vice de meu adversário”, declarou Zema, em referência ao ex-prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), que é pré-candidato ao governo do Estado nas eleições de outubro.

Antes de ser o favorito do Legislativo para a indicação ao Tribunal de Contas do Estado (TCE), o deputado estadual cogitou integrar a chapa do colega pessedista, mas cedeu a vaga para que fosse feita a aliança da sigla com o Partido dos Trabalhadores (PT).

“Já já ele fala que o responsável por isso foi o Hulk ou algum outro super-herói. Afinal, o Zema mantém o lema: ‘não fui eu'”, continuou Patrus em sua página na rede social.

Na sequência, o parlamentar fez mais uma postagem contra o chefe do executivo mineiro.

“O desespero começa a bater. Fique tranquilo Zema, vai piorar, porque você terá que assumir que é governador de Minas há mais de 3 anos”, afirmou.

O Estado de Minas pediu um posicionamento de Zema sobre as falas de Patrus, mas não recebeu nenhuma resposta até a publicação desta matéria.

 

anuncio patrocinado
Anunciando...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.