Paulo Roque: um mandato inovador e sem ostentação

O radialista, que até recentemente esteve à frente do programa “Direito do Consumidor e do Cidadão, na Rádio JK FM, afirmou que se ganhar, vai brigar por aquilo que realmente interessa ao cidadão.

Em entrevista à Record TV, o pré-candidato ao Senado Federal afirmou que, se for eleito, realizará um mandato sem ostentação. Ele disse que não utilizará plano de saúde e outras mordomias colocadas à disposição daqueles que se elegem. “Serei um senador simples, sempre conectado ao problema do cidadão”, disse.

No início da entrevista, Paulo Roque, que também é advogado, mestre e doutor em direito, lembrou que, no começo da carreira, quando exercia a profissão de jornalista, trabalhou na Record TV. “Sempre tive muito carinho por essa casa que me acolheu em um momento muito importante da minha vida”, disse ele.

Durante a entrevista, Paulo Roque elencou a saúde como um dos principais problemas  do DF. “As pessoas dormem nas filas, à espera de uma senha para marcar uma primeira consulta e o pior não são atendidas. Isso é uma falta de respeito! A situação da saúde no DF merece atenção de todos seus representantes e eu não estarei desconectado desse grande problema”, enfatizou.

O pré-candidato considerou prioritário a  criação de empregos e oportunidades para os jovens. “Temos 300 mil desempregados, em sua maioria, jovens. Eles querem começar no mercado de trabalho, não encontram oportunidades e começam a deixar nosso país. Com isso, perdemos nossa melhor força”.

Paulo Roque observou que de cada 100 empregos no DF, 20 apenas são públicos, sendo o restante produzido pela iniciativa privada. “É preciso estimular o empreendedorismo, criar pólos de desenvolvimento tecnológico e gerar empregos e oportunidades “, disse.

“Precisamos gerar riqueza no DF, criar oportunidades para os jovens que estão nas Regiões Administrativas. Precisamos parar de pensar que a única solução é o setor público e fomentar a iniciativa privada para gerar mais empregos, que irão gerar riquezas, que irão gerar mais impostos e que movimentarão a economia”.

Sobre o ICMS, Paulo Roque disse que sempre defendeu sua redução. Tem em sua proposta de mandato, uma reforma tributária, assunto que tomou pra si ao lidar com esse problema, diariamente, na condição de advogado.

“A tributação sobre o consumo é pesadíssima. O público que mais sofre com isso é o de baixa renda”, complementado com uma solução para a redução de tributos.

Como medida efetiva, Paulo Roque promete exercer um mandato de forma diferente, brigando por aquilo que interessa ao cidadão, na busca de que os recursos sejam devidamente aplicados. “Meu mandato será exercido de maneira digna e autêntica”.

Clique aqui e assista a entrevista na íntegra.

https://www.r7.com/CLAZ

anuncio patrocinado
Anunciando...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui