O que é o CNAE e como está ligado aos Microempreendedores Individuais

 

Todo comércio, indústria ou empresa precisa de algum tipo de controle ou estratégia econômica. Muitas vezes, a gestão industrial é o passo que falta para que a marca se destaque dentre os outros. Afinal, gera um escopo em relação ao funcionamento, operação e tratamento de seus clientes externos e internos.

Pensando dessa forma, toda empresa deve possuir um CNAE. Essa sigla representa o Código Nacional de Atividade Econômica e tem muita importância, principalmente para você, microempreendedor. Neste texto, vamos saber mais sobre a sigla, como ela funciona e porque é importante.

O que é CNAE?

Em tese, a sigla representa o Código Nacional de Atividade Econômica, porém, é muito mais do que apenas isso. Segundo a Receita Federal, essa metodologia econômica se aplica a todos os agentes que produzem ou fornecem bens e serviços, incluindo:

  • Empresas de Branding Industrial;
  • Serviços bancários;
  • Serviços básicos;

Ou seja, todo e qualquer empresário que presta serviço ou oferta produtos, como um purificador de ar, por exemplo, precisa do código. Estão incluídas empresas públicas e privadas e instituições e profissionais sem fins lucrativos.

Serve também como indicativo de operações e atividades que a empresa vai realizar. Ele é formado por sete dígitos numéricos, sendo que, cada um deles, está diretamente ligado a uma informação específica do seu negócio, sendo elas:

  • Primeiramente, Seção; 
  • Bem como, Divisão; 
  • E, logo depois grupo, classe e subclasse.

Um exemplo mais prático seria pensarmos em uma distribuidora, por exemplo, que oferece portas de enrolar. O CNAE dessa empresa seria 8532-5—00, indicando:

  • Divisão – número 85
  • Grupo – 85.3
  • Classe – 85.32-5
  • Subclasse – 8532-5—00

Esse padrão é seguido em todo o país, usado no registro e cadastro da empresa na administração federal, estadual e municipal.

Porque é importante para microempreendedor?

O objetivo principal dos microempreendedores é conseguir seu espaço documentado e respeitado no mercado de trabalho. Pensemos em uma central de alarme de incêndios que não funcionava bem, mas conseguiu resolver isso ao longo dos anos.

 Um pequeno negócio lida com esse tipo de crescimento gradativo, ou seja, pode começar como um MEI, mas, evoluirá.

O CNAE é um documento pesquisado por órgãos responsáveis, para que seja possível a liberação de um CNPJ, por exemplo. O grande objetivo é padronizar critérios de tributação que o país aplica às companhias. 

Ou seja, nessa lista, sua empresa deve visar o destaque, porque isso tudo pode comprovar que a marca se enquadra no regime Simples Nacional, que dá direito a menor pagamento de tributos.

Para que isso ocorra, é importante definir o código correto para que não seja necessário pagar tributações a mais. Para o empreendedor, é muito vantajoso saber qual o CNAE, por isso, tenha em mente as áreas de atuação e atendimento, se somente presta serviço ou comercializa produtos relacionados ao seu segmento também. 

Sabendo identificar esses padrões, você já terá maior noção do código. Uma empresa com CNPJ ativo tem vantagens sem igual perante àquelas que não tem!

Esse artigo foi escrito pela equipe do Soluções industriais. Esperamos ter ajudado com essa postagem, caso tenham gostado, comentem e compartilhem em suas redes sociais.

 

anuncio patrocinado
Anunciando...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.