Mulher trans é criticada por vencer competição de skate feminino

Atrás da norte-americana Ricci Tres, de 29 anos, se classificaram meninas de 13 e 16 anos, que a defenderam nas redes sociais

 

A estadunidense Ricci Tres, uma mulher transgênero de 29 anos, tem sido alvo de ataques por ter vencido uma competição de skate na modalidade feminina. Assim que a classificação do “Red Bull Open Qualifier” foi anunciada, uma atleta de fora levantou a polêmica nas redes sociais e ressaltou que a disputa era “injusta”.

Atrás dela, no quadro da competição, ficou Shiloh Catori, de 13 anos; Jordan Pascale, 16; Chrissy Brown, 28; Juri Iikura, 10; e Jessica Perlmutter, 12. Pela classificação em primeiro lugar, Ricci levou o prêmio de US$ 500, que corresponde a R$ 2.620 na cotação atual do dólar.

A atleta Taylormay Silverman, de 27, compartilhou o quadro de competidoras e se referiu a Ricci no masculino. “Homem ganha as finais femininas e dinheiro. Minha história não é única no skate. Minha história não é única no esporte em geral”, escreveu.

Por outro lado, Shiloh Catori, que se classificou em 2° lugar na competição, defendeu a colega. “Não estou nem um pouco chateada. Estou mesmo preocupada é com como Ricci deve estar se sentindo. Admiro muito a coragem dela. Não consigo imaginar o quão horrível deve ser ver todo esse ódio de todas essas pessoas”, afirmou.

“O skate é um esporte maravilhoso. Aceitamos e amamos todos, não importa como eles escolham ser identificados. Não somos pessoas que julgam”, completou.

A discussão ganhou um amplo debate nas redes sociais e deu abertura para vários comentários transfóbicos. Confira:

anuncio patrocinado
Anunciando...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.