Médico é preso em flagrante por estuprar paciente anestesiada em parto

Giovanni Quintella Bezerra foi indiciado por estupro de vulnerável, cuja pena varia de 8 a 15 anos de reclusão

O médico anestesista Giovanni Quintella Bezerra foi preso em flagrante, nesta segunda-feira (11/7), por estupro de vulnerável. A paciente que sofreu o abuso  estava dopada e passava por um parto cesárea no Hospital da Mulher Heloneida Studart em Vilar dos Teles, no Rio de Janeiro.

Segundo a Polícia, funcionários do hospital registraram o momento em que o médico colocava o pênis na boca da mulher desacordada. A equipe já vinha desconfiando do anestesista e estranhava a quantidade de sedativo aplicado nas grávidas.

A prisão foi feita pela delegada Bárbara Lomba, da Delegacia de Atendimento à Mulher de São João de Meriti. Giovanni foi indiciado por estupro de vulnerável, cuja pena varia de 8 a 15 anos de reclusão.

O Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro (Cremerj) abriu processo para expulsar o anestesista. Clovis Bersot Munhoz, presidente do Cremerj, disse que “as cenas são absurdas”.

A reportagem está a procura da defesa de Giovanni Quintella. O espaço segue aberto para manifestação.

anuncio patrocinado
Anunciando...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui