Flutue dentro de casa com os balanços suspensos

As peças contribuem tanto para a decoração do ambiente quanto para o bem-estar dos moradores; tire todas as suas dúvidas sobre o móvel alado!

O balanço suspenso foi instalado próximo as janelas do living desse apartamento projeto pela arquiteta Ana Rozenblit, do escritório Spaço Interior. Sua localização recebe iluminação natural e permite um visual ímpar da cidade de São Paulo| Foto: Kadu Lopes

A nossa casa é um espaço seguro para descanso, relaxamento, bem-estar e, por que não, também não pode ser um espaço para flutuar? A tendência dos balanços suspensos propõe essa experiência lúdica e transforma a decoração de interiores de maneira funcional, moderna e despojada, afinal o móvel garante um espaço confortável para descanso, leitura e até para boas conversas e contemplação.

Contudo, mesmo com a versatilidade e o charme dos balanços suspensos, é compreensível que as pessoas tenham suas dúvidas e o receio de considerar o uso do equipamento. Um dos principais questionamentos está relacionado à instalação: onde o móvel pode ser considerado, quais as condições a serem observadas e como deixá-lo seguro são alguns dos pontos que comumente precisam ser elucidados com os moradores.

arquiteta Ana Rozenblit, responsável pelo escritório Spaço Interior, sabe muito bem como trabalhar com o item e já executou a instalação de balanços em diversos projetos. Com sofisticação e leveza, o elemento revitalizou os ambientes onde estão presentes! “Não existe um local específico, e sim aquele em que o cliente se identifique e onde ele se ‘veja’ apreciando os momentos no balanço”, revela a profissional, quebrando a primeira barreira que surge naqueles que namoram a ideia. “Não precisamos de um espaço muito grande, mas sim que o contexto seja harmônico com a presença de uma peça suspensa”, completa. Ela ainda garante que o efeito etéreo da peça é perene, independente do lugar onde se deseja a inserção do móvel.

Os balanços são instalados diretamente na laje de concreto da edificação, por isso, caso o forro seja de gesso ou até mesmo de madeira é necessário um reforço. “É preciso conhecer se a estrutura comporta a robustez do balanço, somado ao peso de um morador sentado. Esse cálculo nos ajuda a considerar a segurança”, detalha Ana sobre o primeiro passo da instalação dos balanços dentro de algum espaço.

Os cuidados acompanham a verificação das características técnicas detalhadas pelo fabricante. No que diz respeito ao formato, o principal fabricado é o bubble, sendo arredondado como uma bolha de sabão. Com inúmeras variações, seja com design mais retangular ou com assentos e braços mais largos, a escolha deve focada naquele que mais agrada o usuário, dado que o balanço será um local de acolhimento e resguardo.

Sobre o material, a decisão vai de encontro com o ambiente escolhido. “Depende do contexto… Para áreas internas, o couro estofado vai muito bem com a proposta de torná-la uma poltrona aérea e, em varandas, a corda náutica é propícia por conta de sua resistência à chuva e o sol intenso. Entretanto, isso não é uma regra, pois o material também fica ótimo nos ambientes fechados”, relaciona Ana.

O balanço suspenso possui a capacidade de modificar todo o ambiente ao seu redor, criando um ponto de descanso e relaxamento em meio ao cotidiano. Em mais esse projeto assinado por Ana Rozenblit, o tom chumbo da peça combinou com a sobriedade do home office | Foto: Rafael Renzo

Ana Rozenblit, arquiteta responsável pelo escritório Spaço Interior, já incluiu o balanço suspenso em diversos projetos diferentes: de dormitórios até varandas e escritórios! | Foto: Rafael Renzo

Balanço em cada cômodo

Comprovando a versatilidade na instalação dos balanços e sua capacidade de harmonizar com os diversos cômodos de um imóvel, Ana trouxe alguns de seus projetos recentes, onde os balanços propõem uma nova perspectiva e trazem aquele efeito gostoso que nos permite flutuar por quanto tempo desejarmos.

HOME OFFICE:

A revolução do home office dos últimos anos trouxe uma necessidade de olharmos com mais carinho para aquele canto da casa dedicado ao trabalho, afinal muitas vezes passamos mais tempo nele do que em qualquer outro da casa. Para renovar o espaço e fazer uma separação entre espaços, o balanço foi instalado para criar um ambientação ideal para trabalhar e relaxar. “Para a jovem moradora em seu primeiro apartamento, a peça foi posicionada entre a sala de estudos e o living com o intuito de adicionar descontração“, ressalta Ana | Foto: Rafael Renzo

QUARTO:

Ela queria um balanço no quarto, então trabalhamos com a medida mínima, que ficou super aconchegante“, relembra Ana, provando que é possível sim adaptar a peça para espaços reduzidos e, ainda assim, manter a espontaneidade da peça | Foto: Kadu Lopes

LIVING E VARANDA INTEGRADA:

A jovem moradora recebe vários amigos e queria várias possibilidades para acomodá-los, deixando o ambiente mais descontraído“, conta a arquiteta sobre a cliente que deixou seu living ainda mais elegante e chamativo. O charme do projeto ainda contempla as grandes janelas da sala de estar, propiciando uma vista privativa para que quem estiver sentado no balanço possa admirar a vista da capital paulista. | Foto: Kadu Lopes

Sobre Spaço Interior

Presente há 24 anos no mercado de arquitetura e decoração, a Spaço Interior Arquitetura tem no comando a arquiteta Ana Rozenblit. O escritório realiza dezenas de projetos por ano, que vão desde pequenas reformas até casas completas. As maiores inspirações da arquiteta vêm dos desafios propostos em cada obra. Sempre atenta às novidades do mercado e às necessidades do cliente, desenvolve soluções criativas e inusitadas para imóveis dos mais variados tamanhos.

anuncio patrocinado
Anunciando...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui