Ex-namorado confessa assassinato de grávida encontrada em mala na Grande São Paulo

Homem estava em regime semiaberto e obteve o direito à saída temporária. Ele diz que a matou após ela ter engravidado de outro

 

 

O ex-namorado de Cíntia Silva dos Santos, a mulher grávida encontrada esquartejada dentro de uma mala em Mogi das Cruzes, na Grande São Paulo, confessou seu assassinato durante depoimento no Setor de Homicídios do município nesta quarta-feira (22).

O homem, identificado como Fabrício, estava preso por ter sido condenado por estupro e violência doméstica. Na semana do crime, porém, ele obteve o direito à saída temporária no feriado da última quinta-feira (16). Cíntia, que estava grávida de outro homem, foi se encontrar com ele nesse dia.

Sem notícias da vítima, a família chegou a registrar um boletim de ocorrência sobre o desaparecimento. Na terça-feira (21), o corpo da jovem foi encontrado esquartejado em uma mala em uma região de mata de Mogi das Cruzes.

Quem achou a mala com o corpo da jovem foi uma motorista de ônibus escolar.

Durante as investigações, a polícia chegou a apontar três possíveis suspeitos: o pai do filho dela, o ex-padrasto — que seria o atual namorado — e o homem preso, que teria confessado o crime.

Agora, Fabrício está preso no interior de São Paulo e deve ser chamado nos próximos dias para uma reconstituição do caso. A polícia deve, ainda, pedir a quebra do sigilo telefônico de Cíntia e do ex-namorado para saber se ele teve ajuda para planejar e executar a morte.

anuncio patrocinado
Anunciando...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui