Estudantes do CEUB representam o Centro-Oeste em prêmio nacional de comunicação

 
Projetos dos cursos de Comunicação Social estão entre os melhores do Brasil
Estudantes do curso de Comunicação Social do Centro Universitário de Brasília (CEUB) concorrem como finalistas em sete categorias do Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação-Intercom. Os trabalhos, produzidos em 2021, estão expostos inicialmente na Expocom Centro-Oeste – Exposição de Pesquisa e Produção Experimental em Comunicação e garantem uma vaga no principal evento acadêmico de Comunicação em nível nacional, que ocorrerá em setembro deste ano.
Ao todo, foram selecionados como finalistas sete trabalhos nas seguintes categorias “Agência de Notícias”, “reportagem multimídia”, “documentário em vídeo”, “livro-reportagem”, “documentário em áudio”, “edição de livro” e “fotografia”. Na categoria da Agência de Notícias, foi selecionado o especial “Tão cedo, um turbilhão”, com uma série de quatro reportagens sobre saúde mental de crianças em meio à pandemia.
Para Henrique Moreira, Coordenador dos cursos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda do CEUB, a Intercom é o principal evento acadêmico da área da Comunicação. Por isso, o prêmio é um reconhecimento à qualidade do trabalho desenvolvido por nossos alunos e professores.
“O Jornal Esquina é um dos mais tradicionais veículos de comunicação laboratorial do país. Ele é publicado desde 1975 e tem evoluído para se adequar aos novos formatos utilizados pelo jornalismo, permitindo que nossos alunos construam as habilidades e competências necessárias para atuar no mundo do trabalho com a melhor formação possível. Temos muito orgulho dos resultados que vimos conquistando e torcendo para que os trabalhos também sejam premiados na Intercom Nacional, que vai ocorrer em setembro em João Pessoa”, enfatizou.
Docente do curso de Comunicação Social do CEUB há 16 anos e responsável pela Agência de Notícias e pelo Jornal Laboratório Esquina, o mestre em Comunicação e doutor em literatura, Luiz Cláudio Ferreira, afirma que a Expocom é a coletânea de todos os produtos da comunicação brasileira e, no caso do CEUB. “É uma grande alegria ver esse reconhecimento de fora. Assim, os estudantes passam a valorizar mais o que fazem, principalmente quando recebem visibilidade e valorização. Esse prêmio é importante para a carreira de todos nós”, celebra o professor.
Na categoria de livro-reportagem, foi selecionado o especial feito para a coleção acadêmica “Esquina”, o jornal laboratório do curso, com o título “A dor do outro”, registrando profundas desigualdades dos nossos tempos. Uma das alunas que atuou como estudante-editora, Ellen Travassos, apresentou o trabalho para a comissão julgadora e afirmou que, mesmo durante a pandemia ,conseguiu apurar e produzir um material que marcará sua carreira e o nome do seu curso no país.
“A sensação de produzir um livro-reportagem foi extremamente enriquecedora como estudante de jornalismo. Foi muito satisfatório concorrer pela Expocom e poder apresentar meus trabalhos a outros colegas e profissionais de comunicação, é ótimo colher os frutos do nosso esforço e ser reconhecida por ele”, completou Ellen. Como trabalho transdisciplinar, o Esquina também foi escolhido na categoria de “edição de livro”, por ocasião do centenário do educador Paulo Freire. O livro intitulado “A hora da aula” trata também sobre os desafios da educação em dias de pandemia. O trabalho é apresentado pela estudante-editora, Marina Sabino.
“Fiz a inscrição e participei como representante da minha turma, que compôs o livro-reportagem apresentado parao prêmio. Vale lembrar do fator dificultador da produção online por causa da pandemia. Tenho certeza, que para além de uma experiência pessoal, o prêmio de editora de livro vai alavancar minha carreira”, destaca Marina.
O “documentário em rádio” tratou da denúncia de criminosos que vendem um produto que promete curar o autismo, de autoria das alunas Geovanna Bispo e Evellyn Lucheta. A iniciativa também incluiu como finalista uma série de fotografias produzidas pelo estudante João Canizares, que registrou a manifestação indígena na Praça dos Três Poderes, durante a votação do Marco Temporal. Alunos enviaram vídeos defendendo o trabalho para a comissão julgadora.
Sobre o Intercom
O Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação acontece desde 1977 e reúne, tradicionalmente, cerca de 3,5 mil pessoas, entre alunos de graduação e pós-graduação, pesquisadores e profissionais da área. No evento, são debatidos tópicos de jornalismo, relações públicas, publicidade, rádio, televisão, cinema, produção editorial e de conteúdo para mídias digitais e políticas públicas de Comunicação, entre outros. A cidade-sede muda a cada ano e é escolhida pelos sócios da Intercom, em votação realizada no ano anterior.
Durante o congresso, o maior do país na área, há também a entrega de prêmios, como o Luiz Beltrão, concedido nas categorias “Liderança Emergente”, “Maturidade Acadêmica” Grupo Inovador” e “Instituição Paradigmática”, e os prêmios estudantis, para alunos de graduação, mestrado e doutorado.
Em 2022, o 45º Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação será organizado pela Universidade Federal da Paraiba – UFPB, de Joao Pessoa/PB, de 5 a 9 de setembro de 2022, e terá como tema “Ciências da Comunicação contra a Desinformação”.
anuncio patrocinado
Anunciando...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui