Estar multifuncional: confira dicas para salas que também fazem vez de home theater!

As profissionais do escritório JADE Arquitetura e Design reuniram dicas e inspirações para salas de estar perfeitas para receber bem e, de quebra, ver um bom filme

O espaçoso sofá em L foi a escolha para compor essa sala de estar projetada por Juliana Durando, do JADE Arquitetura e Design. A televisão fica bem colocada, atendendo ao ambiente. Foto: Luana Castro 

Seja em apartamentos compactos ou não, ter uma sala de estar multifuncional, pensada para além de receber bem, é uma tendência – especialmente quando falamos de estares que são, também, home theaters. “Quando pensamos em um living com dupla função, precisamos levar em conta como a família gosta de receber. Assim, é possível fazer um projeto que preza pela funcionalidade, adequando-se às necessidades do cotidiano”, destacam as profissionais Ana Cristina Emrich e Juliana Durando, a frente do escritório JADE Arquitetura e Design.

 

Segundo a dupla, uma sala de estar que servirá também como home theater precisa, mais do que nunca, de uma atenção especial para o sofá. “Além de confortável e belo, ele deve ter um tecido prático para cuidar”, opinam. Uma boa alternativa são os tecidos de linho com poliéster na composição – o linho ajuda na sensação agradável ao toque, enquanto o poliéster traz praticidade na manutenção. “Se possível, fazer a impermeabilização do estofado também é uma boa pedida, evitando preocupações quando algum acidente com bebidas ou comidas acontece”, dizem as profissionais do JADE Arquitetura e Design.

Além do bom sofá e tapete para pisada confortável, o estar desse projeto de JADE Arquitetura e Design conta com boas cortinas, que garantem conforto visual para as horas de televisão: Foto: Elton Rocha

Mas o cuidado com o sofá vai além do seu tecido – segundo Ana Cristina e Juliana, optar por um modelo retrátil ou reclinável também é uma ótima saída quando as salas de estar ganham função de cinema em casa. “Muitas famílias optam por sofás que possam ampliar a chaise para apoiar os pés e esse recurso é bem útil para transformar a sala de estar em home theater rapidamente”, dizem. A dupla indica modelos com linhas mais retas, almofadas com boa espuma e costuras mais discretas.

 

Escolhido o sofá, é hora de pensar em seu posicionamento em relação à televisão. “Existem algumas regras, mas é sempre necessário analisar o contexto de cada projeto. Tudo deve ser proporcional ao ambiente, deixando-o harmônico”, afirmam as profissionais do JADE Arquitetura e Design. Para conforto, o ideal é posicionar a televisão para que ela fique na altura do olho de quem esta sentado. A distância do sofá, por sua vez, leva em consideração o tamanho da televisão e, também, sua resolução. O cálculo é simples: basta dividir o tamanho do aparelho, em polegadas, por 12, caso a televisão tenha resolução padrão. Para aparelhos HD, a divisão deve ser feita por 18, enquanto televisões full HD devem ser divididas por 21. “Uma televisão HD de 36 polegadas, por exemplo, deve ficar a 2 m do sofá”, ensinam.

Para criar um estar confortável tanto para receber, quanto para aproveitar o home theater, as profissionais do JADE Arquitetura e Design optaram por uma poltrona confortável. Foto: Elton Rocha

Conforto para todos os momentos

Independentemente se a sala de estar terá função de home theater ou não, algumas soluções aparecem para trazer conforto e praticidade para toda a família. Uma delas é a automação, que permite que luzes e equipamentos sejam facilmente controlados com um clique, mudando a cena do espaço. “É possível configurar todos os elementos para determinada situação. Para receber, o ar condicionado está em uma temperatura mais baixa, as luzes estão mais cenográficas e o volume dos equipamentos está pronto para criar um som ambiente. Se está apenas o casal, as cortinas se fecham, a luz fica baixinha e as caixas de som do home theater são acionadas para um som mais potente”, contam Ana Cristina e Juliana.

 

Por fim, o cuidado com a escolha de uma boa persiana completa o clima da sala de estar. “O blackout é essencial quando falamos de estares que fazem vez de home theater. Se for uma cortina de tecido, o ideal é instalar forro e tecido em trilhos separados. Dessa forma pode-se utilizar a cortina fininha para receber e a cortina com forro para assistir TV”, explicam. Para persianas, o ideal é escolher um modelo que também faça essa função de permitir entrada de luz ou vedar toda luz quando necessário. Também é possível mesclar e utilizar a persiana e a cortina de tecido juntas. “Cada uma cumpre uma função. A persiana serve como blackout, vedando toda a entrada de luminosidade, e a de tecido permite a entrada da luz filtrada, deixando o ambiente aconchegante, sem escurecer demais”, dizem.

 

Sobre JADE Arquitetura e Design

Liderado pela arquiteta e urbanista Ana Cristina Emrich e pela designer de interiores Juliana Durando, o escritório JADE Arquitetura e Design surgiu da paixão e desejo da dupla de entregar muito mais criatividade e praticidade para cada um de seus clientes. Com mais de dez anos de experiência no ramo, as profissionais são especializadas em projetos residenciais, comerciais, corporativos e hoteleiros, buscando resultados personalizados e cheios de identidade – por isso, acompanham cada etapa da obra, planejando em detalhes para garantir a entrega do melhor projeto.

anuncio patrocinado
Anunciando...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.