Cigarros Artesanais de Tabaco São Menos Prejudiciais à Saúde?

 

 

Nos últimos anos estudos apontam o crescimento excessivo de cigarros artesanais de tabaco enrolado em papel de seda ou de palha, rejeitando-se a versão industrial pelo excesso de substâncias cancerígenas e por achar estar diante de uma opção mais natural e menos nociva, especialistas advertem que esse é um pensamento enganoso.
As pessoas têm uma ideia de que apenas cigarro industrializado é que faz mal, porém todas as formas de fumo são derivadas do tabaco e nenhuma delas é segura ou isenta de dano.

Os cigarros artesanais embalando o tabaco na seda não possuem qualquer tipo de filtro, sendo a forma mais nociva de inalação de fumaça. Mesmo os artesanais que possuem uma espécie de filtro, a palha ou a seda utilizada não permitem a passagem de ar de dentro para fora do cigarro e torna as tragadas mais intensas e concentradas. Especialistas ainda afirmam que um cigarro artesanal equivale a três cigarros industrializados.

A cirurgiã dentista e especialista em saúde bucal Dra. Bruna Conde explica que além dos riscos mais graves de câncer bucal e doença periodontal, o tabagismo também pode afetar os sentidos do paladar e do olfato e atrasar a recuperação após a extração de um dente ou qualquer outro procedimento dentário. Além disso, o alcatrão do cigarro pode manchar os dentes permanentemente e causar problema de halitose, mau hálito que não se cura sem tratamento adequado.

Como já se sabe, o hábito do tabagismo é prejudicial para saúde num todo. Porém pouco se sabe dos malefícios e perigos que o tabaco traz para a saúde da boca.

“Os primeiros danos bucais causados pelo tabaco são o amarelamento dos dentes e o mau hálito excessivo, essa substância altera os odores da cavidade bucal e se o paciente já não costuma manter hábitos de higiene bucal adequados, pode agravar consideravelmente o hálito desagradável e nesses casos a única saída é o acompanhamento de um profissional capacitado.” alerta a também especialista em halitose Bruna Conde.

O tabaco reduz o fluxo sanguíneo.
Devido a isso, ocorre a diminuição de nutrientes que as gengivas precisam para se manter saudáveis, os tecidos gengivais se danificam, causando retração gengival e problemas periodontais que podem se agravar se não tratados corretamente. A retração gengival deixa a raiz dos dentes expostas causando extrema sensibilidade.
Escurecimento da gengiva e dos dentes.
De acordo com a especialista Dra. Bruna Conde as substâncias tóxicas presentes no tabaco se acumulam na superfície dos dentes e aderem ao esmalte, resultando não apenas o amarelamento, mas o escurecimento dos dentes.
O escurecimento das gengivas é causado devido a nicotina, que estimula a produção de melanina na boca resultando em manchas escuras nas gengivas.
Diminuição da produção de saliva.
O tabaco altera o ph da cavidade bucal, tornando a boca cada vez mais seca. Dessa forma, aumentam-se os riscos de desenvolver doenças periodontais. Além da falta de salivação induzir ao risco de surgimentos de cáries, a mucosa bucal fica sensível ao ponto de causar feridas na boca, nos lábios e fissuras na língua, ocasionando dificuldade para se alimentar e higienizar adequadamente a boca.
Câncer bucal.
Uma das consequências mais graves que o tabaco pode causar é o câncer na boca. As substâncias podem gerar uma reprodução acelerada das células na boca aumentando o risco para o câncer.
O que torna essa doença extremamente perigosa é o fato de não ser facilmente detectada no seu estágio inicial, Entretanto, fique alerta a alguns dos sinais:
– Alteração na voz (rouquidão persistente);
– Dificuldade para engolir ou mastigar;
– Manchas brancas ou vermelhas em qualquer parte da boca;
– Caroços ou inchaços na bochecha;
– Feridas que sangram com facilidade;
– Lesões que não cicatrizam por mais de 15 dias;
– Nódulos (caroço) no pescoço.

Todos esses problemas se dão a todas as formas de fumar tabaco e nicotina, cigarros industrializados, cigarros artesanais, cigarros eletrônicos, narguilés, cigarros de palha… nenhum se isenta dos riscos e podem gerar diversas complicações e até mesmo a perda dos dentes. “Não deixe chegar a esse ponto, visite regularmente o dentista especializado e capacitado no assunto. Evite as consequências da falta de tratamento e que sua saúde bucal chegue em estágios graves. Cuide da sua boca, ela diz muito sobre você.” finaliza a Dra. Bruna Conde.

Mais Sobre Bruna Conde:
Dra Bruna Conde – Dentista Antenada:
Cirurgiã Dentista.
CRO SP 102038

“Sou uma dentista antenada e busco estar ligada em tudo o que faz bem para a nossa saúde.”
Há mais de 10 anos de formada, no mínimo 6000 sorrisos realizados, Dra Bruna Conde é especialista e em frequente atualização. Realiza pessoalmente todos os tratamentos listados em seu consultório através de protocolos baseados em evidência clínica e científica através do largo convívio social de pacientes, mestres renomados e profissionais da área da saúde que visam o tratamento multidisciplinar. Conhecida por ter uma postura humana, detalhista, visão do paciente como um todo, acolhedora com humor e risada única.

anuncio patrocinado
Anunciando...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui