Banheiro livre de mau cheiro: Celite orienta sobre a instalação correta da bacia sanitária 

Para um banheiro sempre limpo e cheiroso, mais do que usar produtos para higienização, a escolha da bacia sanitária ideal é decisiva para o bem-estar no ambiente

A correta instalação da bacia sanitária, bem como a escolha do modelo, são fatores importantes para evitar mau odores no banheiro.| Foto: Divulgação Celite

Manter o banheiro sempre limpo e livre de odores desagradáveis é considerada uma das principais missões diárias dos moradores de uma casa. Entupimentos, acúmulo de dejetos no interno da bacia ou na tubulação, vedação incorreta, falta de tubo de ventilação na rede hidráulica, limpeza errada, falta de manutenção da caixa do esgoto e até mesmo a escolha incorreta da bacia sanitária podem ser apenas alguns dos motivos que trazem o mau cheiro do esgoto para o banheiro.

 

Pensando nisso, a Celite, marca que entende o DNA do banheiro brasileiro, orienta sobre o que deve ser levado em consideração no momento de escolha e instalação da bacia sanitária para facilitar a limpeza e dificultar no aparecimento de odores. Confira!

 

Tubulação

 

Em primeiro lugar, antes do início da obra, é importante verificar em qual tubulação de esgoto a bacia sanitária será instalada. “A bacia sanitária deve utilizar sempre o canal de esgoto primário. Enquanto isso, pias e chuveiros ocupam o canal secundárioque conta com caixa sifonada”, explica Rodrigo Hernandes, gerente de pós-vendas da Roca Brasil.

 

A diferença entre os canais de esgoto é simples. No primário, a tubulação tem contato direto com gases da rede coletora pública ou privada e as instalações são protegidas por um fecho hídrico, uma camada de água que impede o odor de retornar pela tubulação.

 

Já o secundário não possui contato com os gases da rede coletora e é composto por peças e tubulações instaladas a partir de caixas sifonadas, no sentido do escoamento. Desta forma, fazem parte desse esgoto as instalações de pias, tanques e ralos de modo geral.

 

Atenção com as medidas!

 

Antes do momento da compra, além da tubulação, também é importante se atentar às dimensões recomendadas para a instalação correta da bacia sanitária. A primeira metragem a ser considerada é a do centro do ponto de esgoto: para bacias convencionais, que usam descarga com válvula, o centro do ponto de esgoto deve apresentar 26 cm de distância da parede acabada. Já para as peças com caixa acoplada, o centro do ponto do esgoto deve ter 30 cm de distância.

A bacia com caixa acoplada deve ter 30 cm de distância da parede ao centro do ponto do esgoto | Foto: Divulgação Celite

No que se refere à altura da entrada da água, o flexível que alimentará a caixa acoplada deve ser instalado a 20 cm do piso acabado.

A altura da entrada de água deve ser de 20 cm do piso acabado | Foto: Divulgação Celite

O ponto de alimentação de água deve estar 15 cm à esquerda do centro do ponto de esgoto. Desta forma, evita-se a proliferação do mau cheiro.

A distância da entrada de água com o centro do ponto do esgoto deve ser de 15 cm | Foto: Divulgação Celite

Escolhendo a bacia sanitária

Base quadrada, bojo arredondado, fina espessura do assento e alta tecnologia são alguns dos atributos que marcam o design da bacia com caixa acoplada Celite Slim | Foto: Divulgação Celite

A escolha da bacia sanitária correta é outro fator determinante para eliminar de vez o odor desagradável do banheiro. Uma peça com um sistema de descarga eficaz, que elimina todos os dejetos de uma única vez, com um design bem pensado e desenvolvida com materiais de qualidade e tecnologias exclusivas é o próximo passo para um banheiro sempre cheiroso.

 

Pensando nisso, Celite apresenta algumas de suas tecnologias exclusivas que fazem toda a diferença no banheiro.

Sistema Rimless®

Aliado ao desenho da peça, a bacia Celite Slim incorporou tecnologias que cooperam para o empuxe efetivo dos dejetos | Foto: Divulgação Celite

Muito presente nas bacias sanitárias europeias, a tecnologia Rimless® auxilia na limpeza das paredes internas da bacia. A água sai por uma cavidade no centro, que por sua vez circula por toda a parte interna da bacia. Este sistema garante alta performance, já que o design do produto conta com paredes internas mais lisas, sem ângulos ou cantos onde a sujeira possa se acumular.

 

Para garantir a alta performance das bacias sanitárias, a Celite incorporou o sistema de descarga Rimless® nos modelos Celite Slim, Net e Vip, que são combinadas com as tecnologias Jato Plus e sifão de 50 mm, que diminuem o risco de entupimento.

 

Além da praticidade ao limpar, os modelos de bacia com caixa acoplada Celite oferecem alta tecnologia com o Sistema Ecoflush® com 3 e 6 litros, recurso que assegura economia de até 60% a cada descarga, e o Jato Plus, que garante alta performance, permitindo que 70% da força da descarga seja direcionada para arrastar as impurezas da água de maneira rápida e silenciosa.

 

 

Testes de performance

 

De acordo com os testes de performance exigidos pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), toda bacia sanitária deve ser capaz de eliminar 100 esferas com uma única descarga. A bacia sanitária VIP elimina até 400 esferas de uma única vez e cumpre com excelência os objetivos da bacia. Desta forma, os dejetos são eliminados do banheiro e levados por toda a extensão da rede de esgoto, de maneira que, quanto mais distante os dejetos estiverem, menor é o risco de que haja retorno do mau cheiro para o ambiente.

Teste de performance realizado no laboratório da marca. A bacia VIP tem uma performance 4x maior do que a norma ABNT exige | Foto: Divulgação Celite

“Os testes de performance das bacias da Celite superam os requisitos mínimos exigidos pela norma ABNT. Segundo a norma, o teste de transporte de sólidos deve levar no mínimo 10 metros, entretanto, nossas bacias com o sistemas Rimless®, Ecoflush® e Jato Plus, como Celite Slim, VIP e Net, transportam 18 metros. Este é um diferencial muito importante”, discorre Rodrigo.

 

O gerente de pós-vendas da Roca Brasil ainda reforça que, além de não haver retorno do cheiro ruim, as bacias sanitárias Celite ainda cumprem com excelência o restante dos objetivos do produto: a parede da bacia sanitária é lavada corretamente no momento da descarga e os dejetos são removidos tanto da bacia, quanto do sistema de esgoto em um único acionamento.

 

Dispositivos de limpeza – Smart Clean® | Harpic

Bacia VIP com caixa acoplada Smart Clean® | Harpic 3/6L Touchless: a tecnologia prolonga a sensação de limpeza e agora conta com o mecanismo Touchless, que dispensa a necessidade do toque das mãos ao dar descarga. | Foto: Divulgação Celite

Que o brasileiro é muito preocupado com a limpeza e o banheiro é reconhecido por ser um ambiente lavado com frequência não é novidade para ninguém, não é mesmo? Ciente de que tecnologias que facilitem a limpeza geram enorme valor, a Celite desenvolveu, em conjunto com a Harpic, uma solução para garantir praticidade na limpeza interna da bacia sanitária e prolongar a sensação de limpeza.

Apresentando uma solução de simples uso e que facilita a rotina de asseio, a colocação de blocos desinfetantes é realizada dentro da caixa acoplada por meio de um compartimento exclusivo localizado a direita da caixa | Foto: Divulgação Celite.

Na Smart Clean® | Harpic, o dispositivo é integrado à caixa acoplada que tem como função manter a bacia sanitária limpa por mais tempo. Colocado por meio de um acesso posicionado ao lado do botão de descarga, o bloco Harpic desenvolvido especialmente para a peça dissolve, aos poucos, em contato com a água e libera, a cada descarga, o produto que limpa, perfuma e colore a água trazendo o frescor da limpeza do banheiro por muito mais tempo.

 

Instalação

 

No momento da instalação, é imprescindível que haja a conferência do nível em que o tubo do esgoto está instalado. O tubo deve estar no mesmo nível ou apenas 1 cm acima do nível do piso acabado – nunca abaixo. Desta forma, é possível instalar corretamente o anel de vedação.

Para que haja uma boa vedação, o tubo do esgoto deve estar no mesmo nível ou até 1 cm acima | Foto: Divulgação Celite

Já o anel de vedação deve ser instalado diretamente na bacia e logo após no tubo de esgoto. É importante acoplar bem a massa no vaso e só depois encaixar a bacia no tubo do esgoto. Confira também se a bacia sanitária está nivelada com o piso e não se esqueça de verificar se a válvula de entrada de água está permitindo a reposição do selo hídrico de forma correta. A água do poço deve ter, no mínimo, 5cm de altura – cuidado que impede o retorno dos gases para o banheiro.

O anel de vedação tem o papel de evitar que o odor retorne da tubulação do esgoto. Este modelo, com guia, facilita a instalação | Foto: Divulgação Celite

Para garantir uma instalação totalmente adequada, confira a existência da tubulação de respiro com o instalador hidráulico que executou a tubulação. Este ponto é muito valioso para garantir o bom funcionamento e a ausência de cheiro ruim no ambiente.

 

Limpeza e boas práticas

 

Mesmo com todas as tecnologias empregadas nos produtos Celite, a instalação correta da bacia sanitária e com a hidráulica efetuada corretamente, o banheiro ainda exige uma constante manutenção de limpeza.

 

O ideal é realizar uma higienização frequente da bacia sanitária (consulte manual do produto para saber como fazer para conservá-lo) e seguir boas práticas de uso para evitar o acúmulo de dejetos que possam bloquear o fluxo de água na tubulação. Desta forma, é recomendado não jogar fraldas, absorventes, suportes para blocos desinfetantes e itens que contenham plástico na composição, pois eles não se dissolvem na água. Cabelo, fio dental e pedaços de pano também obstruem a tubulação.

 

Com essas precauções, a tarefa de garantir um cômodo bem conservado, limpo e cheiroso fica ainda mais fácil.

 

Sobre a Celite

 

Está presente na memória e na rotina dos brasileiros desde 1941.

 

Uma das primeiras indústrias de louças sanitárias do Brasil, a Celite foi fundada em 1941, com o nome de Porcelite, em São Paulo. Em 1968, já como Celite, iniciou o processo de expansão para Minas Gerais, inaugurando fábrica em Santa Luzia. Em 1982, com a compra do parque industrial de Recife/PE, transformou-se na mais moderna fábrica de louças sanitárias da América Latina. Em 1988, alçou o grande marco da internacionalização com a construção da Vila Olímpica de Seul e a exportação de peças para Estados Unidos, Canadá e Europa.

 

Adquirida em 1996 pelo grupo suíço Laufen, que em 1999 passou a pertencer ao grupo espanhol Roca, a Celite faz parte da Roca Brasil, líder no segmento nacional de louças sanitárias. E os investimentos nas plataformas continuam: em 2010, a plataforma de metais, em 2014 de móveis e, em 2018, a fábrica de assentos sanitários.

 

Nessa jornada, a marca acompanhou a velocidade do dia a dia, aprendendo com a história e se conectando com o futuro. Celite é atenta não só à realidade do mundo atual, como também compreende o comportamento dos brasileiros. A marca combina espírito jovem e a credibilidade dos consumidores que a acompanham há tempos. É essa trajetória, de companheirismo e inovação, que permite democratizar a tecnologia e apresentar como o banheiro brasileiro.

anuncio patrocinado
Anunciando...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui